9 ago, 2018
por Daniel Geraldes
43
1353

A equatoriana Oleonova chega ao Brasil

A equatoriana Oleonova chega ao Brasil com sua expertise no mercado de palma.

Com uma visão de integração, desenvolvimento pessoal e da comunidade, e um forte viés de preservação do meio ambiente, a companhia equatoriana, que produz, extrai e comercializa há três décadas o óleo de palma, chega ao Brasil com o propósito de suprir as necessidades dos diferentes nichos de mercado, oferecendo produtos de qualidade com a garantia de administrar um processo de produção com o devido manejo e controle.

Por: Lia Freire

Pioneira no cultivo e no processamento industrial da palma no Equador, a Extratora San Daniel Cia Ltda, fundada em 1988 na cidade de Quito com 16 funcionários, contou com a iniciativa de cinco pequenos agricultores que iniciaram a produção da palmeira em uma área de 800 hectares. E com este posicionamento promoveu, no país, o cultivo da palma através dos pequenos produtores.

Trinta anos depois, a Oleonova – marca corporativa que representa a identidade das indústrias Extratora San Daniel Cia Ltda (do Equador) e Oleonova S.A (da Colômbia) – conta com 106 funcionários e trabalha com 480 pequenos e médios produtores que plantam a palma em um terreno de 12.400 hectares. Atualmente, a fábrica de extração de óleo de palma tem capacidade de 30 toneladas/ hora e a unidade de extração de óleo de palmiste  opera com a capacidade de 3 toneladas/hora.

No ano de 2015 a empresa decidiu expandir seu negócio para os países da América Latina e depois de se firmar na Colômbia, a Oleonova voltou suas atenções para o Brasil e em julho deste ano começará atender o país com a comercialização dos óleos e derivados da palma. “O mercado brasileiro tem demonstrado uma boa relação com o mercado da palma. Desejamos seguir suprindo as necessidades dos diferentes nichos de mercado, oferecendo produtos de qualidade com a respectiva garantia de administrar um processo de produção com o devido manejo e controle”, declara Jaime Guevara, Diretor Geral da Oleonova em entrevista para a Revista Óleos & Gorduras.
 

Revista Óleos & Gorduras – O que levou a companhia a investir no segmento de palma?

Jaime Guevara – No Equador, a localização geográfica e o clima tropical são favoráveis para a plantação da palma. O negócio se mostrou altamente produtivo e rentável. E, mais do que isso, passou a ser realizado por famílias do setor rural do país, propiciando o crescimento de zonas com economias pouco desenvolvidas. 

 

Revista Óleos & Gorduras – Em quais países e regiões a empresa está presente? Há particularidades de consumo nestas regiões?

Jaime Guevara – Além de estarmos em todo o mercado equatoriano, também temos uma presença significativa na Colômbia, mantendo relações comerciais com empresas em Bogotá, Barranquilha, Cali e Villavicêncio. O nosso plano é continuarmos o processo de expansão e trabalharmos em todo o território colombiano. Além disso, a nossa mais recente conquista é o mercado brasileiro, onde pretendemos ter uma ampla cobertura. Quanto aos níveis de consumo, podemos notar que, no Equador, produz-se mais do que se consome. Isto é, há uma superprodução que permite exportar a preços competitivos. Quanto à Colômbia, foi possível observar um efeito contrário ao do Equador, visto que sua oferta de óleo de palma não supre sequer a demanda interna, isto é, seu volume de importação é significativo.

Revista Óleos & Gorduras – Atualmente, quais os setores fazem o uso do óleo de palma?

Jaime Guevara – No mercado atual, o óleo de palma é um dos mais usados em todo o mundo e isso se deve graças às suas diferentes propriedades e aplicações. Neste contexto, podemos encontrá-lo em diversos setores, tais como, alimentício, personal care e bioenergético, só para citarmos alguns deles.
 

Revista Óleos & Gorduras – Desses setores quais apresentam um importante potencial de consumo?

Jaime Guevara – Dentre as áreas mais importantes para a utilização do óleo de palma, cabe destacar que o setor alimentício é o que possui maior potencial de crescimento e, por conseguinte, maior consumo. Podemos encontrá-lo em produtos de confeitaria, na produção de frituras, alimentos pré-cozidos, entre outros. Razão pela qual, os nossos mais significativos clientes são as empresas dedicadas à produção de alimentos ou companhias especializadas em óleos vegetais.
 

Revista Óleos & Gorduras – Qual é o futuro da cultura do óleo de palma em âmbito mundial?

Jaime Guevara – O futuro da cultura do óleo de palma, no mundo, tem uma tendência a crescer um pouco mais e depois manter-se estável. Isto se deve ao aumento da demanda de produtos que contenham palma ou graças a sua grande e crescente oferta de derivados. Não se pode dizer, no entanto, que existe uma tendência que seja completamente de crescimento, já que sua produtividade, de certa maneira, pode deixar um sinal de alerta para alguns produtores que têm sido afetados pelas mudanças climáticas. Por exemplo, o que vem acontecendo com algumas plantações no continente asiático que estão em uma fase decrescente de produtividade.

Revista Óleos & Gorduras – Qual vem sendo a estratégia de atuação adotada pela empresa?

Jaime Guevara – A Oleonova, no ano de 2015, decidiu expandir seus negócios para países de economias estáveis e com desenvolvimento sustentável. Então, fundou a Oleonova S.A., na Colômbia, para a comercialização dos produtos no país. Agora, abriremos a Oleonova Brasil que deve entrar em funcionamento em julho deste ano. O objetivo é importar e comercializar óleos e derivados da palma, já que o Brasil é um grande importador, especialmente dos produtores asiáticos.

Revista Óleos & Gorduras – Quais foram os recentes investimento realizados pela empresa?

Jaime Guevara – A companhia realizou grandes investimentos ao longo dos últimos anos. Fizemos a ampliação da fábrica de extração de óleo, injetando na unidade 2,5 milhões de dólares. Para a planta de óleo de palmiste também realizamos um investimento na ordem de 2,5 milhões de dólares, visando o aumento na produtividade, já que o óleo é um dos nossos principais produtos. Finalmente, tivemos a criação de  cinco centros para a coleta da fruta, com o objetivo de armazenar um volume maior de matéria-prima; obra que teve um custo de cerca de 500 mil dólares.

Revista Óleos & Gorduras – Qual é a representatividade do mercado brasileiro para a Oleonova?

Jaime Guevara – O mercado brasileiro demonstra ter uma boa relação com o mercado da palma, sendo um importante importador. Considerando este aspecto, cabe ressaltar os números competitivos que o Equador tem quanto a preços e às suas competências no setor.

Segundo o Agrostat Brasil – base de dados on-line que oferece uma visão detalhada das exportações e importações agrícolas e do agronegócio brasileiro desde janeiro/1997 -, em uma série histórica de 10 anos, o Equador ocupa o sexto lugar como exportador do óleo de palma para o Brasil e o quarto lugar na relação preço/peso, considerando os principais exportadores; ficando atrás somente da Indonésia, Malásia e Colômbia, países com maiores capacidades produtivas e de área geográfica. Com estes números, o mercado brasileiro se apresenta como um grande expoente para a exportação deste óleo.

Revista Óleos & Gorduras – Sobre os desafios em atuar no mercado brasileiro, o que teria a dizer?

Jaime Guevara – Dentre os principais desafios estão: a concorrência, apesar do Equador apresentar números bem competitivos quanto ao preço e ao volume. Chegaremos com produtos da mais alta qualidade, respaldados por análises e estudos empíricos sobre suas propriedades e características.

A captação de clientes também é um desafio. Para isso, lançaremos mão da nossa experiência e trajetória, oferecendo excelentes produtos. Também é válido mencionar que contamos com um departamento comercial de alto nível, por meio do qual as relações comerciais se firmarão e se fortalecerão com o tempo. A Oleonova possui uma grande flexibilidade no momento de negociar, característica que gera uma atração imediata entre a empresa e os compradores. Acredito que no momento em que conseguirmos gerar a demanda necessária, nossa participação no mercado se tornará notória.

Revista Óleos & Gorduras – Quais as pretensões da Oleonova no Brasil?

Jaime Guevara – As pretensões da Oleonova são continuar expandindo seus negócios e estar presente em um importante e promissor mercado como o brasileiro. Desta forma, desejamos seguir suprindo as necessidades dos diferentes setores do mercado, oferecendo produtos de qualidade com a respectiva garantia de administrar um processo de produção com o devido manejo e controle. Desejamos ser reconhecidos como um fornecedor de confiança e uma marca de alto nível. Para tanto, trabalharemos promovendo o aprimoramento de todo o ciclo de negócio.

Revista Óleos & Gorduras – Como foi participar da Fenagra 2018?

Jaime Guevara – A FENAGRA 2018 é voltada exatamente para os nichos de mercado que pretendemos trabalhar no Brasil. O resultado foi bastante positivo para a nossa empresa, visto que foi uma excelente oportunidade para conhecermos o mercado brasileiro e apresentarmos a nossa empresa, nossos produtos, nossa filosofia de trabalho e propósito. Também tivemos a chance de contatarmos potenciais clientes, assim como estabelecemos relações comerciais.

Revista Óleos & Gorduras – Fale-nos sobre as expectativas e os objetivos para os próximos anos.

Jaime Guevara – Temos como objetivo continuar expandindo os nossos negócios e aumentarmos as áreas de plantação, trabalhando juntamente com os diferentes elementos que compõem o mercado, sejam produtores de pequeno porte ou os trabalhadores regionais, alcançando um amplo desenvolvimento social. Para isto, trabalharemos seguindo as respectivas estratégias, adaptadas para cada mercado, caso haja necessidade. Nosso propósito é também mantermos a cultura organizacional da companhia, de forma que, independentemente do local onde se estiver trabalhando, os resultados e a satisfação dos clientes internos e externos sejam maximizados.

Da mesma maneira, pretendemos continuar aperfeiçoando as relações com os nossos produtores, com a finalidade de obter, em conjunto, resultados cada vez melhores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Graxaria
  • Óleos e Gorduras
  • Pet Food
  • Aqua Feed
  • Animal Feed
  • Espuma
Aguarde...

Cadastre-se

Aguarde...

Esqueci minha senha

Aguarde...
Translate »