9 jul, 2019
por Daniel Geraldes
79
5545

Caldeiras: A todo vapor!

Caldeiras: A todo vapor!

Empresas como Arauterm, Secamaq, MML, Weco e Incal Conterma apresentam suas soluções em caldeiras e os serviços oferecidos para as graxarias.

Por: Lia Freire

Equipamento de larga utilização na indústria, que ganhou evidência no início da Revolução Industrial, a caldeira tem a finalidade de transformar água em vapor, utilizando para isso a queima de diferentes tipos de combustíveis. São utilizadas por diferentes ramos da indústria, bem como nas graxarias. “Nas indústrias de reciclagem animal esses equipamentos têm como finalidade gerar calor para os processos de cozimento, higienização e limpeza”, explica João Alberto Forster, do departamento comercial do fabricante de caldeiras Secamaq, acrescentando que assim como ocorre com outros setores da indústria que precisam de vapor, as graxarias necessitam de caldeiras que forneçam vapor de qualidade, ou seja, com pressões (temperaturas) estáveis, vapor sem arraste de água e um custo operacional mais baixo.

Soluções personalizadas

A Secamaq desenvolve caldeiras conforme a necessidade e expectativa de cada cliente. Ou seja, são soluções com vazões de vapor, pressões de trabalho e diversidade de combustíveis conforme as reais demandas. “Uma caldeira projetada para uma graxaria ou para um frigorífico precisa ser um equipamento robusto, tecnológico e de grande eficiência, trazendo qualidade na geração do vapor e baixíssimo custo. Nossas caldeiras proporcionam essa eficiência e fazem uso dos mais diferentes tipos de combustíveis, têm tecnologia de ponta e índices de automação que permitem uma redução operacional considerável. Somos o único fabricante de caldeiras que leva os clientes para acompanhar e vistoriar o desenvolvimento dos equipamentos em nossa fábrica, comprovando a veracidade do escopo fornecido e todos os dados que serão fornecidos posteriormente em data book. Estes são apenas alguns dos diferenciais que proporcionamos ao mercado”, ressalta João Alberto.

As recentes inovações nos projetos das caldeiras com grelha móvel da Secamaq resultaram em uma expressiva economia de combustível. Trata-se de um conjunto de melhorias tecnológicas e de engenharia que representa um grande avanço na questão de geração de vapor.

Sobre os investimentos realizados pela empresa, João Alberto analisa que em um país com uma economia tão instável quanto à brasileira, uma companhia só sobrevive com muita inovação, melhorias, coragem e investimentos. Nos últimos anos, a Secamaq realizou importantes investimentos em infraestrutura e melhorias, desenvolvimento de projetos, qualificação de mão de obra e em maquinários. “É uma busca constante pela excelência em geração de vapor. São 23 anos levando nossa tecnologia para todo Brasil e América do Sul.”

Para a Secamaq, uma empresa não sobrevive apenas de negócios/vendas, mas é imprescindível que também sejam firmadas parcerias com os clientes. Neste sentido, o fabricante conta com o Projeto Ação, que consiste basicamente em atender da forma mais rápida, ágil e eficaz qualquer necessidade dos clientes e de todos que entrem em contato.

“Temos equipes técnicas espalhadas por todo Brasil, com veículos próprios, materiais de apoio e muito conhecimento para dar todo suporte necessário. Realizamos quase que mensalmente visitas técnicas em nossos clientes e, juntamente com a manutenção das empresas cuidamos corretamente das caldeiras, analisando todos os itens, desde o tratamento da água até as emissões de gases na chaminé. Esse projeto vem dando muito certo, levando ainda mais satisfação aos nossos clientes”, afirma João.

 


Respeito ao meio ambiente

A mineira MML Tecnologia em Caldeiras é especialista na fabricação de caldeiras a vapor, industrial, para biomassa, aquatubulares industriais, flamotubulares industriais, verticais, além de disponibilizar ao mercado os acessórios e caldeiras geradoras de vapor que funcionam com combustíveis líquidos, sólidos e gasosos. São opções para atender as diferentes demandas das graxarias, com pressões e capacidades variadas, de acordo com os processos produtivos. “Fornecer produtos e serviços com tecnologia, segurança e respeito ao meio ambiente, buscando a satisfação dos clientes e colaboradores é a nossa missão há mais de três décadas”, declara o engenheiro e executivo da empresa, Milton Maurício Léo.

A MML oferece aos clientes o suporte necessário de instalação, informações sobre a montagem e operação. “Além das nossas caldeiras apresentarem um excelente desempenho, possuem uma vida útil excepcional, têm o menor impacto ambiental, proporcionam maior economia de combustível e, quando necessário, os clientes contam com o nosso suporte técnico, em todo o país, 24 horas por dia”, afirma Milton.

Produzir mais, gastando menos

Com um diversificado portfólio, a empresa do Rio Grande do Sul, Arauterm, que está há três décadas no mercado, disponibiliza caldeiras com combustíveis líquidos e sólidos. São soluções, segundo a empresa, que proporcionam alto rendimento e têm tecnologia de ponta. Desde o início deste ano, a empresa de Cachoeirinha (RS) vem realizando importantes investimentos em sua infraestrutura. Até o fim de 2018 serão R$ 500 mil reais e em dois anos a empresa já deverá ter injetado R$ 1 milhão em seu parque fabril.

Além das caldeiras que geram vapor, a Arauterm tem em portfólio as geradoras de água quente superaquecida que também podem ser utilizadas nos processos produtivos. “Desenvolvemos caldeiras para a queima de diferentes combustíveis: gás, óleo, lenha e pellet. Já para a queima de biomassa, nós produzimos as caldeiras em parceria com a empresa belga Vyncke”, explica a engenheira da Arauterm, Daiane Führ, lembrando que hoje em dia, as principais demandas quando se fala em caldeiras são: controle de emissão de materiais particulados na atmosfera, além de alto rendimento e baixo consumo energético.

A mais recente novidade apresentada pela empresa foi a caldeira de vapor para queima exclusiva de pellet com queimador. “No mercado existem algumas opções, mas nós investimos nesse nicho e estamos muito felizes com os resultados obtidos. Com um pós-venda bastante atuante, Daiane destaca agilidade como um dos pontos fortes da companhia. “Temos um amplo estoque de peças, pronta entrega e equipe qualificada para realizar os atendimentos.”

Quem também disponibiliza caldeiras para as graxarias é a WECO. São soluções que funcionam com praticamente todos os tipos de combustíveis (óleo, gás natural, GLP e as biomassas como lenha, cavacos de madeira, cascas e outros resíduos). Além disso, a empresa oferece ao mercado, caldeiras compactas da série HM, não exigindo investimentos em obras civis, apenas uma base plana para sua instalação.

Com capacidade até 8 toneladas/hora de vapor foram desenvolvidas para a queima de lenha em toras com grelhas refrigeradas e alimentação manual, destacando-se pelo seu alto rendimento – na ordem de 85%. Há também as versões com antifornalha e capacidades maiores chegando até 30 toneladas/hora de vapor como das séries HL – com queima de lenha em toras sob grelhas refrigeradas, podendo receber alimentação de lenha automática; HR – queima tanto lenha em toras, quanto cavacos e também utiliza as grelhas refrigeradas, sendo que a opção de queima de cavacos permite uma maior automação, resultando em rendimento um pouco mais elevado, na ordem de 87% e a série HC que permite apenas a queima de combustíveis granulados, tais como, cavacos de madeira, casca de arroz, carvão, entre outros.

Ao contrário dos outros modelos que têm grelha fixa, esta é mecânica e móvel, possibilitando mais controle sobre a combustão, proporcionando rendimentos que podem atingir os 89%. Normalmente estas caldeiras operam com pressões de 8 a 12 kg/cm², atendendo a maioria das temperaturas do processo até 200 °C.

Em relação às principais necessidades requeridas hoje em dia pelas graxarias, o Diretor da WECO, engenheiro Luiz Henrique Kraemer Campos afirma que antes de tudo, as caldeiras devem ser econômicas e neste sentido a demanda é por combustível barato, como a lenha, por exemplo, que é uma energia renovável, de baixo custo e com bastante oferta. Outro aspecto é a busca por melhores rendimentos, assertividade nos processos operacionais e conformidade às questões relacionadas ao Ministério do Trabalho (DRT), o que acarreta em uma importante demanda por caldeiras mais automatizadas, havendo o mínimo possível de interferência humana. “Embora as caldeiras para queima de cavacos de madeira exigem um investimento mais alto, quando comparadas com as de lenha em toras, o rendimento e a questão operacional são fatores determinantes na escolha do combustível e do modelo de caldeira.

É possível ofertar caldeiras com alimentação automática de lenha em toras; caldeiras específicas para queima de cavacos, descarga de fundo automática, controle automático do ar de combustão e tiragem e, caldeiras com sistema de controle de nível contínuo. São acessórios que proporcionam, além de facilidades operacionais, economia de combustível e de energia elétrica”, esclarece Luiz Henrique.

Atenta ao que o mercado exige, a WECO investe continuamente seus recursos no desenvolvimento de melhorias dos seus produtos, seja na queima do combustível, na manutenção, na automação ou mesmo em soluções em conformidade com as legislações ambientais. “Qualquer modelo de caldeira pode ser fornecido com software de automação desenvolvido pela WECO.

A nossa preocupação sempre foi entregar ao cliente, equipamentos de longa vida útil, com tecnologia de ponta e que atendam as normas ambientais. Na área fabril, investimos recentemente mais de quatro milhões de reais na modernização do nosso parque, contando com máquinas de última geração. Também destinamos recursos para a atualização e treinamento das equipes de engenharia e fabricação.”

Parceiro das graxarias

Trabalhando com o propósito de estabelecer a perfeita conexão entre uma produção eficiente, segura e rentável, a empresa Incal Conterma além de fabricar e vender caldeiras e geradores de vapor, atendendo a diversas faixas de capacidades, diferentes combustíveis e pressões de trabalho, oferece ao mercado também o fornecimento de vapor. “Atualmente produzimos caldeiras não mais para vendê-las, mas sim para fornecermos vapor às indústrias que desejam focar no seu processo produtivo, não se preocupando com as outras questões, como por exemplo, equipamentos, manutenção, tratamento de água, mão de obra etc. Basta que o cliente nos disponibilize a área para que possamos realizar a construção e interligá-la ao sistema para iniciar o fornecimento do vapor necessário e o cliente paga apenas pelo volume usado”, explica o Diretor Comercial da Incal Conterma, Alexandre Scarfi, que também destaca os investimentos da empresa no desenvolvimento de novas tecnologias para a produção de vapor sustentável e ecologicamente correto, com a aplicação de sistemas que utilizam resíduos para a geração de energia limpa.

O executivo afirma que esta modalidade de venda de vapor é similar à aquisição de água tratada pela rede pública ou à aquisição de energia elétrica. “Além disso, a empresa não precisará realizar grandes investimentos e poderá reduzir em média 20% do seu custo atual. O cliente não se preocupa nem mesmo com a assistência técnica, pois disponibilizamos 24 horas por dia, além de fornecermos equipamentos reservas e equipe própria, qualificada para os atendimentos emergenciais. Desenvolvemos a comercialização do vapor para atender às necessidades das empresas competitivas que buscam melhores resultados e lucratividade.”

PUBLICAÇÃO EXCLUSIVA DA REVISTA GRAXARIA – ED. JUL/AGO 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Graxaria
  • Óleos e Gorduras
  • Pet Food
  • Aqua Feed
  • Animal Feed
  • Espuma
Aguarde...

Cadastre-se

Aguarde...

Esqueci minha senha

Aguarde...
Translate »