10 ago, 2018
por Daniel Geraldes
47
12042

Altos níveis de mercúrio e cádmio em alimentos para animais de estimação no Brasil

Chumbo e arsênico estavam abaixo dos níveis que podem ter efeitos tóxicos.

Cientistas brasileiros analisaram dezenas de alimentos para cães e gatos. Os pesquisadores descobriram que alguns alimentos para animais continham níveis de mercúrio e cádmio que ultrapassavam o limite máximo sugerido pela Comissão Europeia. No entanto, o chumbo e o arsênico estavam abaixo dos níveis que podem ter efeitos tóxicos. Além disso, os alimentos úmidos e secos continham nutrientes suficientes para atender às diretrizes da American Feed Control Official (AAFCO).

“Há uma preocupação sobre as concentrações de elementos químicos em alimentos para animais de estimação, indicando que medidas constantes são necessárias para garantir a segurança alimentar dos animais de estimação”, disse Bruno Lemos-Batista, PhD, professor adjunto do Centro de Ciências Naturais e Humanas da Universidade Federal do ABC.

Certos tipos de alimentos e ingredientes para animais de estimação podem ser mais preocupantes do que outros.

“Quase todas as marcas de alimentos enlatados têm níveis mais altos de mercúrio além de possuírem alimentos marinhos (peixes ou atum) na composição”, disse ele.

Tipos de metais pesados encontrados em alimentos brasileiros para animais de estimação

“O mercúrio pode existir em duas formas no organismo, na forma orgânica e inorgânica”, disse ele. “Os mais tóxicos são o metilmercúrio ou o etilmercúrio (forma orgânica) que podem se acumular no organismo com exposição prolongada  podendo causar neurotoxicidade. Além disso, essa forma orgânica é amplamente encontrada em alimentos marinhos utilizados em alimentos para animais de estimação ”.

“A exposição crônica a baixas doses de cádmio induz o estresse oxidativo, alterando a atividade de enzimas essenciais para a defesa antioxidante do organismo”, disse ele.

“Outros metais tóxicos não têm um nível máximo ou estudos suficientes para prever os níveis que serão tóxicos”.

Projeto brasileiro de estudo de análise de conteúdo em Pet Food

No experimento, Lemos e sua equipe testaram 43 marcas de ração seca, incluindo 62 rações secas para cães e 14 rações secas para gatos. Também foram testadas seis amostras de cada de alimentos úmidos para cães e gatos, representando cinco marcas de alimentos enlatados para animais. Todos os alimentos para animais foram produzidos no Brasil e comprados em supermercados locais.

Os resultados do estudo foram publicados nos Journal of Consumer Protection and Food Safety.

https://link.springer.com/article/10.1007/s00003-018-1178-5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Graxaria
  • Óleos e Gorduras
  • Pet Food
  • Aqua Feed
  • Animal Feed
  • Espuma
Aguarde...

Cadastre-se

Aguarde...

Esqueci minha senha

Aguarde...
Translate »