30 maio, 2018
por Daniel Geraldes
47
21223

Antioxidantes – Natural ou sintético? Qual é o melhor?

Quais os aspectos a serem considerados para fazer  a melhor escolha? As respostas para essas perguntas são obtidas após identificar em qual ingrediente ou tipo de alimento será aplicado, analisar qual é a real necessidade da sua utilização, a demanda do mercado, bem como, os objetivos a serem atingidos.

Seja qual for a escolha e, independente das particularidades, o que todos necessitam é de um antioxidante eficiente e que promova uma ótima relação custo x benefício, afinal eles são fundamentais para a preservação da qualidade nutricional e organoléptica dos componentes, agindo com a finalidade de inibir ou retardar a oxidação lipídica de óleos ou gorduras.

Aspectos como o tipo de matéria-prima a ser tratada, a concentração de gordura ou óleo total na matéria-prima ou no produto a ser tratado, além de todo o processo utilizado na produção do produto final definirão o tipo de antioxidante a ser usado. Averiguar a idoneidade do fornecedor, o suporte técnico que é oferecido, a disponibilidade de suporte global e a tecnologia dos sistemas de dosagem também devem ser considerados para escolher com qual empresa de antioxidante trabalhar.

O que se percebe é que as versões naturais vêm ganhando evidência no mercado brasileiro, especialmente no segmento de nutrição para animais de companhia, uma vez que as rações com apelo natural apontam para uma forte tendência. O uso dos antioxidantes naturais, segundo informações do mercado, ainda tem um custo maior e traz desafios para se atingir um bom resultado.

Enquanto isso, há anos nos Estados Unidos já é uma realidade e, na Europa a opção pelos naturais é cada vez mais forte. Do outro lado estão os antioxidantes sintéticos, usados para atender a uma grande variedade de matérias-primas vegetais e de origem animal, suprindo as demandas nas dietas de animais de abate como aves e suínos, apresentando alta eficiência e custo final interessante.

Não se trata de um embate entre qual é o melhor ou pior, a escolha irá depender, como mencionado, de alguns fatores, além da necessidade de cada empresa e do acordo que há com o mercado em que atua.

Sobre a questão desta escolha, o CEO da Falcon Qualimix, Nixon Scherer, complementa lembrando que a necessidade sempre vem da área técnica e, às vezes, essa demanda é por inovação, mas, em sua maioria, por demandas normativas ao qual se destina o produto final, além da questão dos custos. “Temos de um lado a linha fixa de preço e, de outro, os requisitos técnicos. Se nessa equação conseguimos encaixar um belo produto natural, ótimo. Caso contrário, a solução sintética ainda vem sendo a mais amplamente utilizada, sendo a atual realidade no Brasil e com um perfeito atendimento técnico. A opção pelo tipo de antioxidante ainda é do cliente. O que fazemos é dar o leque de alternativas pontuando características técnicas e de custos.”

O Gerente Técnico da BTA Aditivos, Jorge Luiz Kracker, reafirma que um dos aspectos mais importantes para definir o tipo de antioxidante a ser usado é identificar em qual ingrediente ou tipo de alimento (ração, farinhas e óleos de origem animal) ele será aplicado e apresenta o seguinte exemplo: se o uso do antioxidante for destinado à alimentação para animais de estimação, geralmente a escolha se dá pelos blends à base de BHT, BHA, TBHQ, já que o uso de antioxidante com Etoxiquim, neste caso, tem suas restrições sendo mais utilizado em matérias-primas de origem animal (farinhas) e vegetais, empregados em rações para aves, suínos e bovinos. “Outros aspectos que devemos levar em consideração são a forma de aplicação, custo por tonelada tratada do produto e eficiência frente aos desafios estabelecidos”, pontua.

Apresentando ao mercado uma ampla linha de soluções antioxidantes, a BTA Aditivos coloca em destaque o BT OX PREMIUM. Trata-se de um blend de Etoxiquim, BHT e BHA, que pode ser utilizado por todos fabricantes de farinhas de origem animal, óleos, graxas, sebos e rações. Ele é comercializado na versão líquida e dosado com equipamento automatizado, de acordo com a necessidade do cliente.

Para 2018, a BTA Aditivos prevê lançamentos em novos segmentos de produtos e investimentos que giram em torno de R$ 5 a 10 milhões e serão direcionados à infraestrutura da empresa (implantação de laboratório e melhorias na área de produção), aumentando a sua capacidade produtiva em 110%, visando o atendimento do mercado externo.

Tradicional fornecedor de antioxidantes, a Alltech do Brasil também segue investindo nesta área e apresentará ainda neste primeiro semestre um novo antioxidante natural. O consumidor cada vez mais busca produtos naturais e orgânicos, especialmente na nutrição dos animais de estimação, desta forma toda a cadeia deve se adaptar às novas demandas e apresentar soluções que venham ao encontro das necessidades que despontam”, afirma o médico veterinário e gerente nacional Aqua & Pet Food da Alltech do Brasil, Maurício Adriano Rocha.

Com uma linha de antioxidantes naturais e também produzidos à base de BHT, BHA e Propil Galato, todos seguindo os protocolos padrões e procedimentos de acordo com as exigências do MAPA e do mercado brasileiro e internacional, a AllTech cita o ANTIOX-AV, que apresenta em sua fórmula isenção do Etoxiquim, visando atender também os mercados europeus. “Além deste fator, é extremamente eficiente e cumpre as exigências de um mercado que necessita de um produto eficaz e que promova uma ótima relação custo x benefício”, destaca Maurício.

Líder mundial na produção do BHA

Embora a tendência aponte para o uso de antioxidantes naturais, ainda há muitos mercados que utilizam e permanecerão usando os antioxidantes sintéticos. Sobre o uso destes, a Gerente Comercial Pet Food da Camlin Fine Sciences, Jacqueline Kenia Fonseca do Nascimento, lembra que é importante averiguar qual dos sintéticos podem ser utilizados na aplicação a que se destina, pois há algumas restrições, e tudo vai depender da permissão de uso, segundo a legislação vigente do país.


Considerada líder mundial na produção do BHA (Butilhidroxianisol), aditivo que não apresenta barreiras regulatórias na maioria dos países, a Camlin destaca a sua linha de antioxidantes que traz o BHA como princípio ativo. “Os blends são Xtendra 522, Xtendra 539 e o Xtendra 516, que se destacam pelo ótimo desempenho nos produtos aplicados. Devido o nosso processo verticalizado, garantimos total rastreabilidade no processo produtivo. Aliás, aferimos a qualidade dos nossos antioxidantes tanto dentro da nossa fábrica, quanto após a aplicação, já nas plantas dos clientes. Realizamos visitas técnicas periódicas e disponibilizamos um serviço pós-venda com análises específicas a fim de acompanharmos a eficiência dos antioxidantes, garantindo a qualidade desejada do produto final. Destas visitas técnicas podemos detectar soluções especiais que poderão auxiliar na melhoria de resultados e/ou ajudar atender diferentes mercados, quando então, optamos pelas soluções customizadas”, destaca Jacqueline.

Para o ano de 2018, a Camlin está investindo em novas soluções, como também ampliando as instalações a fim de atender cada vez mais e melhor.

 

 

Visitas técnicas e análises laboratoriais para os melhores resultados

 

Na opção de antioxidantes livres de Etoxiquim, a Kemim cita o RENDOX® AT20, lembrando que se trata de uma solução altamente concentrada, com 40% de ativos. O Diretor de Vendas América do Sul da Kemin, Mauricio Marcos Junior, explica que para acompanhar o desempenho dos seus antioxidantes e se os mesmos estão sendo usados adequadamente, são realizadas visitas técnicas mensais nos clientes, para diagnósticos técnicos e calibração de equipamentos. “Coletamos amostras e fazemos análises que nos permitem acompanhar de perto o desempenho dos produtos. O serviço de análises laboratoriais é outro benefício oferecido aos nossos clientes.

Nosso laboratório é um dos mais modernos do Brasil e foi ampliado recentemente. Este serviço auxilia nossos clientes a terem segurança em relação a qualidade dos seus produtos, dosagem correta de antioxidante, proporcionando um prazo de validade adequado. Este serviço está à disposição de todos os clientes e, sem custos extras”, explica Mauricio.

Em 2018, a companhia investirá em treinamentos nos seus clientes. “O mercado mundial de antioxidantes está em fase de mudanças, com novas restrições sendo impostas no mercado de farinhas de origem animal. Por isso, acreditamos que é fundamental mantermos nossos clientes informados destas mudanças, realizando treinamentos técnicos de forma frequente”, esclarece o executivo da Kemin.

 

Antioxidantes não são ‘poções mágicas’

O dinamismo deste mercado de aditivos técnicos é acompanhado de perto pela Falcon Qualimix, que trabalha para se adequar de maneira ágil às demandas, oferecendo antioxidantes que atendem às exigências que são distintas tanto em relação às necessidades, quanto em tecnologia de produto. “Estar atentos às movimentações externas é vital para o futuro do segmento. Falar em tendência neste mercado é querer cravar algo que, pela dinâmica global, nos deixa muito vulneráveis. Na Falcon o que fazemos é participarmos da grande maioria das ações nacionais e internacionais para estarmos lado a lado com essas tendências”, diz o CEO da Falcon Qualimix, Nixon Scherer.

Em meio as diferentes possibilidades oferecidas pela Falcon, a empresa destaca o seu produto Nutradox PET Plus voltado ao segmento pet. “Desenvolvemos um antioxidante que atende a 365 dias de vida de prateleira. Com dosagens ajustadas e custo competitivo, esse produto é altamente eficiente e de fácil aplicação, sendo uma excelente opção para um segmento que cresce a números fantásticos em todo o mundo e parece não sofrer os efeitos da crise”, declara Nixon, lembrando que a companhia está sempre estudando sobre produtos alternativos e coadjuvantes para que sejam disponibilizados ao mercado.

Um aspecto importante e observado pelo CEO da Falcon diz respeito às expectativas e desempenho dos antioxidantes. “Os antioxidantes não são “poções mágicas” de onde saem todas as soluções. Os mesmos auxiliam a manter os níveis de oxidação dos materiais, mas não acabam com os problemas existentes. Por isso, treinamos as nossas áreas técnica e comercial e insistimos para que cobrem as Boas Práticas de Fabricação em nossos clientes. O nosso produto é apenas um coadjuvante dentro do processo operacional. Só haverá efetividade nos resultados se forem adotadas tais práticas”, ressalta.

Nixon explica que a Falcon segue todos os protocolos de qualidade para o desenvolvimento dos seus antioxidantes. São feitas análises laboratoriais que vão do princípio ativo, passando pela sinergia até a estabilidade. Para mensurar o desempenho são feitos os testes de bancada e piloto, com carga máxima de desafio e checagem da curva de ação com o propósito de proporcionar uma melhor aplicabilidade dos produtos. “Desenvolvemos protocolos em conjunto com conceituados centros laboratoriais aqui no Brasil e, já estamos em fase de testes com um importante laboratório nos Estados Unidos, o qual possui um portfólio incrível no setor de alimentação animal. A troca de know-how nos permitirá implementar novidades no mercado nacional”, conta o executivo.

 

Sistema de Gestão Integrado

 

O Gerente de Desenvolvimento de Negócios da Eurotec Nutrition, Leonardo Seyboth, afirma que também vem aumentando o interesse por produtos livres de resíduos e menos agressivos ao meio ambiente, ao trabalhador e à fábrica. “Temos uma grande procura pelos antioxidantes naturais, mas a migração para antioxidantes com menor ou nenhuma inclusão de etoxiquina também é uma tendência forte e representativa neste mercado. A Eurotec Nutrition está com uma série de produtos naturais e novas formulações que trazem um melhor custo-benefício para os clientes. São produtos livres de resíduos, menos agressivos ao ambiente, até porque fazemos parte da pegada de Carbono da Rio 2016.”

Leonardo reforça o que já disseram os demais especialistas neste mercado: independente da escolha, para otimizar os resultados dos antioxidantes é preciso analisar sempre o processo de produção como um todo e, neste contexto, fazer a escolha mais adequada a cada situação, alinhada com as exigências do mercado a que se destina o produto final.

Para a Eurotec Nutrition, o quesito qualidade é primordial para a diferenciação no mercado, razão pela qual a empresa investiu em um Sistema de Gestão Integrado, que está presente desde a seleção de suas matérias-primas até ao atendimento e serviço prestado ao cliente. Neste sentido, além de oferecer um produto seguro de qualidade garantida, procura-se estar dentro do negócio do cliente, os auxiliando em melhorar seus processos, consequentemente, colaborando na melhora dos seus produtos.

O Euroquality é uma divisão técnica da Eurotec focada em pesquisa e desenvolvimento dos produtos, melhoria dos processos, rastreabilidade do sistema e prestação de serviços especializados. “Por meio do laboratório móvel realizamos análises físico-químicas e microbiológicas in loco (no cliente), auxiliando nas tomadas de decisões e nos ajustes de processo da planta, em tempo real, além de prestarmos assessoria aos nossos clientes para levantamentos de pontos críticos de processo e implementações de BPF, bem como treinamentos de Qualidade. Trabalhamos fortemente o conceito de linha de produtos/soluções/serviços. O principal para nós é oferecer Solução, que inclui produtos confiáveis, aliados a serviços inovadores, garantindo a satisfação dos clientes”, afirma Leonardo.

Soluções customizadas

Muitos fornecedores de antioxidantes oferecem soluções customizadas aos clientes, atendendo às demandas específicas, visando potencializar os resultados.

Para chegar a uma solução customizada, a BTA Aditivos realiza um estudo no cliente (in loco), faz um levantamento dos objetivos e desafios, verifica o sistema de produção, a qualidade do produto, instalações, observa os pontos de aplicação de produto e todos os desafios para manter a qualidade da matéria-prima e/ou do produto acabado e, então, apresenta as alternativas mais viáveis. “Muitos clientes necessitam desta prestação de serviço, pois ainda não têm certeza do que precisam”, esclarece Jorge.

A empresa Alltech oferece essa possibilidade de soluções customizadas dependendo da real necessidade do cliente e mercado, já que se trata de uma operação onerosa. “Aqui na Alltech a prestação de serviços que oferecemos aos nossos clientes não tem uma regra específica, pois trabalhamos com serviços apropriados para cada um, que poderá ser desde uma análise laboratorial padrão até um trabalho de marketing mais específico”, exemplifica Maurício.

O Gerente de Contas da Kemin, Moacir Begnini, lembra que a customização pode ser em relação a produtos, serviços ou sistemas de dosagem. “Oferecemos todas essas possibilidades. Podemos desenvolver um produto específico para determinado cliente, de acordo com o desafio encontrado, embora isto não seja muito comum, mas já tivemos situações como esta.

Quanto ao pacote de serviços e aos sistemas de dosagem, estes sim são sempre customizados, de acordo com a realidade de cada planta e com a necessidade de cada cliente.”

O executivo da Falcon, Nixon, observa que embora as indústrias tenham técnicos qualificados, elas esperam dos fornecedores de antioxidantes uma atuação efetiva nas definições. “A solução customizada – tailor made – ainda é muito solicitada, ainda mais nessa época de achatamento de mercado onde se precisa extrair o máximo de atuação técnica com o mínimo de custo agregado.

O trabalho é feito em conjunto com o cliente que nos passa suas necessidades. Testes técnicos, laboratoriais e piloto são desenvolvidos e tabulados para validar tanto a dosagem, quanto o tipo de produto. Nunca esquecendo que as Boas Práticas de Fabricação (BPF) são imprescindíveis para o sucesso dos resultados e isso depende, única e exclusivamente, da boa atuação operacional do cliente. Por fim, a customização, que ainda impera no mercado, está muito atrelada aos novos desenvolvimentos técnicos, mas, também, prima em atender as necessidades econômicas e operacionais. O nosso parque fabril tem uma característica peculiar que deve ser respeitada”, afirma.

Na Eurotec Nutrition a customização vai desde o desenvolvimento de soluções personalizadas com produtos, equipamentos e logística. Uma vez detectada a oportunidade de oferecer diferenciação ao cliente, todos os setores (P&D, Gerência Técnica e Comercial, logística e parceiros) são acionados e atuam em conjunto, desenvolvendo soluções que se adequem a situação específica dos clientes. “Criamos o Euroservice. Um serviço que oferece soluções direcionadas a cada cliente, desde sistemas dosadores simples até os mais complexos, totalmente automatizados, com controle por supervisório e monitoramento remoto (RMS) que permite ao cliente, esteja onde estiver, acesso em tempo real ao sistema supervisório, detectando e corrigindo com rapidez qualquer problema de dosagem do antioxidante. Por meio do Euroservice prestamos assessoria completa e individual, permitindo a adequada aplicação dos nossos produtos e ainda capacitamos nossos clientes para que realizem um acompanhamento diário das dosagens”, explica o Gerente de Desenvolvimento de Negócios da Eurotec, Leonardo.

 

Aspectos que podem interferir no desempenho dos antioxidantes

Além da qualidade dos antioxidantes, para o bom desempenho, alguns aspectos precisam ser levados em consideração. Observar a qualidade da matéria-prima, por exemplo, no caso das vísceras ou penas, que são utilizadas para a produção de farinhas. “Estas, muitas vezes são armazenadas ou transportadas por muito tempo, afetando a qualidade e também interferindo no bom desempenho dos antioxidantes”, declara o Gerente da BTA Aditivos, Jorge, acrescentando que a verificação diária do sistema de dosagem também é imprescindível para que não haja problemas no desempenho dos antioxidantes. Por falar em dosagem, a empresa fornece sistemas de dosagem automatizados, conforme a necessidade de cada cliente. “O nosso serviço de pós-venda também é muito forte, no sentido de fazer verificações constantes no sistema de dosagem (aferições, limpeza de bicos e substituições de peças) e dispomos de um laboratório móvel onde podemos realizar análises no local de dosagem, além de manter um controle de qualidade em nossa empresa para prestar todos os serviços referentes as análises necessárias no processo de produção”, explica Jorge.

 

 Antioxidantes Sintéticos

  • atendem a uma grande variedade de matérias-primas vegetais e de origem animal
  • boa eficiência em baixas dosagens
  • mais resistentes a desvios de processo
  • alta eficiência e previsibilidade de resultados comprovada por se tratar de soluções usadas há anos
  • são estáveis em temperaturas
  • custo final interessante
  • restrições em importantes mercados mundiais

 

Antioxidantes Naturais

  • uso crescente dentro do segmento de animais de companhia
  • facilmente aceitos pelos consumidores
  • podem proporcionar benefícios à saúde dos animais
  • sem restrições ou limitações do ponto de vista regulatório
  • forte apelo de marketing
  • há necessidade de dosagens mais elevadas em relação aos antioxidantes sintéticos
  • custo do tratamento mais elevado
  • estabilidade térmica variável
  • requer mais cuidados no processo de fabricação
  • desafios para um bom resultadoFonte: Publicação exclusiva da Revista Reciclagem Animal – Graxaria Brasileira.

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Graxaria
  • Óleos e Gorduras
  • Pet Food
  • Aqua Feed
  • Animal Feed
  • Espuma
Aguarde...

Cadastre-se

Aguarde...

Esqueci minha senha

Aguarde...
Translate »