11 set, 2017
por Daniel Geraldes
43
3070

Chefs de cozinha fazem análise sobre o consumo de peixe no Brasil

Semana do Peixe quer aumentar o consumo de pescado no País.

A Semana do Peixe, conjunto de ações com foco na cadeia produtiva de peixes e frutos do mar para estimular o consumo de pescado no Brasil, teve como abertura o evento “Saúde e Sabor – O Pescado a Serviço da Gastronomia”.

A inauguração recebeu chefs de cozinha e empresários do setor em evento na Fiesp, em São Paulo (SP) na sexta-feira (01), com mais de 300 participantes. O consumo de peixe no Brasil é inferior a 10 kg/hab/ano, mesmo patamar mundial da década de 1960, segundo a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO/ONU). Os dados mais recentes indicam que a média mundial foi de 20kg/per capita/ano em 2014.

O chef Allan Vila Espejo destaca que o brasileiro não tem hábito de comer peixe regularmente, logo, incluir o produto na rotina é uma batalha muito grande. “Se não tiver esse fomento no lar, as gerações comerão cada vez menos pescado. São mais de 210 milhões de habitantes e um percentual pequeno deve saber como é bom para a saúde consumir peixes”, comenta o chef.

Para o chef Jun Sakamoto, a qualidade do pescado é essencial e isso tem sido um dos maiores problemas. “Isso vai desde a pesca em si ao cuidado com o alimento até chegar nos pontos de comercialização. Temos de unir forças para oferecer aos consumidores pescado de qualidade, que façam com que cada mais pessoas passem a apreciar essa proteína fantástica. Também percebi o grande impacto da gastronomia oriental para a popularização do consumo, hoje as crianças preferem ir a um rodízio de japonês do que a um rodizio de pizza”, comenta.

Já Cauê Tessuto fala que sua principal motivação é tentar trazer ao público espécies alternativas. “Precisamos informar ao consumidor o que ele está comendo. Esse ainda é um tabu e a Semana do Peixe pode contribuir muito para o esclarecimento dos consumidores. O Brasil tem uma grande diversidade de espécies e isso também tem de ser valorizado”, diz o chef.

O diretor titular da Cadeia Produtiva da Pesca e da Aquicultura da Fiesp, Roberto Imai, destaca que um dos grandes desafios também é manter a oferta regular. Outra preocupação é o desperdício: “De tudo o que é produzido, de 20% a 25% são jogados fora. Disseminar conhecimento é fundamental para mudar essa realidade”.

Uma das coordenadoras da Semana, Meg Felippe, destaca o desafio de engajar o público. “Conseguimos mobilizar o setor privado para ajudar a realização da Semana do Peixe. Ainda há muito o que fazer. A união é o primeiro passo para mudarmos a realidade e tornar o pescado tão presente na mesa quando outras proteínas animais. Temos um longo caminho pela frente, mas juntos podemos mudar essa realidade”, finaliza.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Graxaria
  • Óleos e Gorduras
  • Pet Food
  • Aqua Feed
  • Animal Feed
  • Espuma
Aguarde...

Cadastre-se

Aguarde...

Esqueci minha senha

Aguarde...
Translate »