3 abr, 2020
por Daniel Geraldes
141
112

Covid-19 e a Indústria de Reciclagem Animal

Carta World Renderers Organization a todas as indústrias de reciclagem animal

Texto: Martin Alm – Presidente da WRO
Revisão e Tradução: Lucas Cypriano – 1º Vice-Presidente da WRO e coordenador do Departamento Técnico da ABRA – Associação Brasileira de Reciclagem Animal
Quase todos os países do mundo estão nas mãos da pandemia do Coronavirus / COVID-19. Dependendo do status de infecção do seu país, seu governo já definiu certas precauções para reduzir a velocidade da infecção da população. Essas regras têm que ser respeitadas.

Nos últimos dias, a World Renderers Organization (WRO) recebeu algumas perguntas sobre a reciclagem animal em tempos de COVID-19 e infectividade da nossa matéria-prima. Queremos dar a você a resposta mais completa e atualizada neste momento turbulento.

1) Reciclagem Animal – Ela será interrompida?

A pandemia de Corona é uma epidemia humana, o que significa que a disseminação e o desenvolvimento se devem à transmissão de humano para humano. Portanto, muitos países pediram que as pessoas ficassem em casa, que evitassem reuniões ou socialização com amigos. Em algumas áreas de alto risco, foi proibido inclusive sair de casa, a menos que você vá ao trabalho, ao médico, à farmácia ou que vá à compra de alimentos. É um bloqueio que se classifica como trânsito não essencial de pessoas.

Em todos os cenários de crise, a infraestrutura básica deve ser mantida. Assim como a produção e a distribuição de energia e água, a produção e o fornecimento de alimentos são reconhecidos como relevantes para o sistema. Isso inclui os agricultores, a indústria de alimentos para animais, matadouros, processadores de carne e varejistas. As indústrias de Reciclagem Animal fazem parte dessa cadeia de produção de alimentos.

A reciclagem animal não é apenas a produção de proteínas e gorduras para alimentação animal ou usos industriais. É também a coleta de resíduos animais altamente perecíveis e rapidamente degradáveis. A suspensão da coleta ou descarte descontrolado desses resíduos animais pode resultar em casos de zoonoses, que poderiam levar a outra pandemia adicional a humanos e animais. Esse cenário seria ainda pior do que o que vivemos hoje. As autoridades veterinárias competentes estão bem cientes disso.

Portanto, a WRO não foi informada sobre indústria de reciclagem animal no mundo que teve suas atividades interrompidas devido à crise do COVID-19.

Nossas recomendações são:
– forneça para sua autoridade competente, informações de que nosso setor é relevante, a tempo de manter suas plantas em funcionamento;

– em caso de bloqueio de trânsito de pessoas e funcionários, prepare e forneça os documentos necessários, conforme estabelecido pelas autoridades competentes de sua região, de que seus funcionários pertencem a uma atividade essencial, relevante ao sistema. Isso garantirá que seus funcionários possam chegar ao trabalho;

– crie uma cooperação entre todas as demais associações da cadeia da carne, por exemplo agricultores, de fabricantes de ração para animais, de grãos (soja, milho, …), matadouros e frigoríficos, integrações, processadores de carne, peixe, couro, gelatina, etc., manifestando às autoridades do seu país que todos os atores devem se manter em operação para garantir a Segurança Alimentar de seu país;

– se possível, inclua associações de supermercados nessa cooperação.

2) Existe risco de infecção através do resíduo do abate ou dos subprodutos que fabricamos?

Muitos funcionários que trabalham na coleta ou produção ou mesmo clientes das nossas farinhas e gorduras podem estar preocupados com o risco de se contaminar com o COVID-19 via material animal, bruto ou processado.

A WRO responde a essa pergunta consultando os sites relevantes da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), Organização de Alimentos e Agricultura das Nações Unidas (FAO) e da Organização Mundial de Saúde, OMS.

As respostas até o dia 23 de março são as seguintes:

– a via de transmissão predominante do COVID-19 parece ser de humano para humano;

– os coronavírus são uma grande família de vírus comuns em animais. Ocasionalmente, as pessoas são infectadas com esses vírus, que podem se espalhar para outras pessoas. Por exemplo, o SARS-CoV foi associado ao civeta (mamífero típico da Ásia) e o MERS-CoV, transmitido por camelos dromedários. Possíveis fontes animais de COVID-19 ainda não foram confirmadas;

– qualquer morbidade ou mortalidade incomum de animais deve ser relatada às autoridades de saúde animal;

– com base nas informações atualmente disponíveis, restrições comerciais não são recomendadas;

– de acordo com as boas práticas gerais de segurança, para se proteger, ao visitar mercados de animais vivos, evite contato direto com animais e superfícies em contato com animais. Garanta sempre boas práticas de segurança pessoal. Manuseie carne crua, leite ou órgãos de animais com cuidado para evitar a contaminação de alimentos não cozidos e o consumo de produtos de animais crus ou pouco cozidos;

– a carne de animal saudável, que é cozida completamente, permanece segura para comer;

– embora tenha havido um caso de um cachorro infectado em Hong Kong, até o momento, não há evidências de que cachorros, gatos ou qualquer outro animal de estimação possa transmitir o COVID-19. O COVID-19 se espalha principalmente por gotículas produzidas quando uma pessoa infectada tosse, espirra ou fala;

– não há evidências para apoiar restrições ao movimento ou comércio de animais de companhia;

– como prática geral, ao cuidar de qualquer tipo de animal, sempre lave as mãos antes e depois de interagir com eles;

– evite beijar, lamber ou compartilhar alimentos;

– a OMS continua a monitorar as pesquisas mais recentes sobre este e outros tópicos do COVID-19 e será atualizada à medida que novas descobertas estiverem disponíveis.

Mas, em tempos onde o conhecimento muda muito rapidamente: mantenha-se atualizado. Concluindo: as três organizações mundiais dizem que, devido à experiência com outras infecções por corona, uma fonte animal é possível de ser descoberta, mas até agora nenhuma via de infecção foi encontrada ou confirmada, e que até o momento, animais de estimação, que vivem em contato muito próximo com seres humanos, são considerados seguros.

Os requisitos de segurança mencionados sobre carne crua seguem o “padrão” das organizações mundiais, pois o manuseio insalubre de carne crua, leite e ovos pode ser de fato uma fonte de doenças.

O que isso significa para as indústrias de reciclagem animal?

Todo o pessoal de uma fábrica de processamento, do motorista do caminhão ao responsável pela manutenção, deve ser instruído em higiene pessoal, padrão de qualidade e segurança microbiológica, especialmente nos países onde a coleta de animais mortos em fazendas seja uma atividade usual da indústria de reciclagem animal. Processos de desinfecção são comumente utilizados. Portanto, não vemos necessidade de esforços adicionais em relação ao COVID-19, exceto talvez uma nova capacitação sobre padrões de higiene pessoal. Isso pode – se necessário – ser atualizado sobre as regras de higiene fornecidas pelas autoridades nacionais.

3) Farinhas e Gorduras da Reciclagem Animal são seguros?

O Corona vírus não é muito termoestável. É morto entre alguns segundos a temperaturas entre 50-70 ºC. Isso significa também que uma infecção não intencional da matéria-prima não representa nenhum risco às farinhas e gorduras de origem animal.

Nossa recomendação: “Reavaliar se haveria na linha de produção fontes de contaminação cruzada que poderiam re-infectar os subprodutos processados, minimizando essas possíveis entradas”.

Apesar dessas informações dos órgãos mundiais, muitos países podem não reagir racionalmente, especialmente no que diz respeito ao comércio internacional. Por favor, use esses argumentos. Se você enfrentar restrições devido ao surto de Corona, informe a WRO sobre isso.

INFORMAÇÃO DE QUALIDADE
Mantenha-se atualizado nas seguintes páginas da web:

https://www.who.int/health-topics/coronavirus – fornece todas as informações, incluindo um painel de controle dos casos atuais;

https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019/advice-for-public/myth-busters – Caçadores de mitos do COVID-19, site muito bem feito;

https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019/advice-for-public – Conselhos da OMS sobre a doença de COVID-19 ao público em geral;
https://www.oie.int/en/scientific-expertise/specific-information-and-recommendations/questions-and-answers-on-2019novel-coronavirus/ – Portal da OIE com questões e respostas sobre o COVID-19

http://www.fao.org/2019-ncov/en/ e http://www.fao.org/2019-ncov/q-and-a/en/ – informações da FAO sobro o COVID-19 e sobre o impacto do COVID-19 na agricultura

https://www.bfr.bund.de/en/can_the_new_type_of_coronavirus_be_transmitted_via_food_and_objects_-244090.html – A autoridade alemã para Avaliação de Riscos com divulga diversos informes sobre o COVI-19.
Conclusões

A WRO reforça que as restrições relacionadas ao COVID-19 devem ser levadas a sério e orienta para que as indústrias se preparem para o cenário que está por vir. Mantenha sua equipe informada de que o trabalho deles é tão relevante ao sistema nacional quanto é o das centrais elétricas, de hospitais ou das brigadas de incêndio. Fazemos parte de toda a cadeia de produção de alimentos e garantimos o fornecimento seguro de produtos de origem animal, como carne, leite e ovos, além de alimentos seguros aos nossos animais de companhia.

Uma atualização na capacitação de seus colaboradores quanto à higiene pessoal e segurança sanitária é uma boa ferramenta para criar confiança dentro de sua equipe e para seus clientes. Temos que deixar claro às autoridades, fornecedores e clientes que nosso trabalho é de interesse público e que as farinhas e gorduras animais são perfeitamente seguras.

Quaisquer restrições devem ser argumentadas com os pontos acima mencionados pela OMS, OIE e FAO. A WRO deseja boa sorte, confiança e fé para você, sua família e colegas nestes tempos de incerteza.

Colunistas

  • Graxaria
  • Óleos e Gorduras
  • Pet Food
  • Aqua Feed
  • Animal Feed
  • Espuma
Aguarde...

Cadastre-se

Aguarde...

Esqueci minha senha

Aguarde...
Translate »
×

Olá, como posso te ajudar?

Clique abaixo para falar conosco pelo WhatsApp.

× Como posso te ajudar?