30 out, 2016
por Daniel Geraldes
141
2049

Flutuabilidade de alimentos aquáticos

Condições de processo

Quando falamos de extrusão, os seguintes parâmetros do processo estão disponíveis para controlar a densidade do produto a granel:
· nível de gordura interna e/ou externa
· energia mecânica e térmica disponível
· umidade

As necessidades nutricionais ditam os níveis de gordura total necessários nos alimentos aquáticos. Os níveis totais de gordura podem variar de 3 a 40 por cento dependendo da dieta. Quanto maior o nível de gordura maior será a densidade.

Um peixe para em teu límpido aquário mergulhar

Um estudo foi feito no Centro Técnico Wenger com uma dieta aquática contendo 60 % de farinha de peixe, 24 % de  farinha de soja e 16 % de trigo, extrusado com seis níveis diferentes  de gordura interna. O nível de gordura interna foi ajustado pela injeção contínua de óleo de peixe no pré-condicionador, sendo usada uma extrusora de rosca simples. Os valores usados na inclusão de óleo foram 0/ 0,9/1,8/3,6/7,2 e 14,4 por cento. À medida que o nível de gordura interno ia aumentando durante a extrusão ocorreu um aumento da densidade a granel do produto final, conforme mostra a (Figura I).

Conforme os níveis de gordura interna aumentam, a durabilidade do produto final diminui. Há uma diminuição notável na durabilidade, quando o nível de gordura total do produto extrusado é superior a 12 por cento. A gordura adicionada na extrusão tem um efeito lubrificante e reduz a dissipação de calor mecânica e gelatinização do amido, provocando o enfraquecimento da resistência do pellet.

A gestão de energia é essencial para controlar a densidade de alimentos aquáticos extrusados. Confome mais energia é colocada no processo, menor será a densidade. A figura II indica a correlação entre as entradas de energia mecânica específicas e a densidade final do produto.

A umidade durante o processo de Extrusão é também uma variável importante para controlar a densidade do produto final. Umidades baixas durante a extrusão produzem, normalmente, produtos com altas densidades. Com valores maiores de umidade, a tendência da densidade do produto será de diminuir. Níveis de umidade mais elevados facilitam a gelatinização do amido, resultando em expansão dos produtos. À medida que a umidade de extrusão continua a aumentar após um nível crítico, o produto irá começar a aumentar em densidade. Níveis muitos altos de umidade vão diminuir a viscosidade do material no canhão da extrusora e fazê-lo mais difícil de expandir . A curva de umidade / densidade (Figura III) é específica para cada produto.

Existem muitos outros fatores que influenciam a flutuabilidade e estes incluem a tensão superficial da água, o movimento do pelete na água, a temperatura da água e sua salinidade. O ajuste dos parâmetros de processo como descrito acima podem ser usados para controlar a densidade, mas podem ter impacto desfavorável sobre outros parâmetros do processo, tais como a capacidade do sistema.

No entanto, existem ferramentas de hardware que estão disponíveis para processar alimentos aquáticos na densidade a granel desejada, permitindo que os parâmetros de processo fiquem o mais otimizados possíveis.

Uma das ferramentas mais fáceis de ser udada é a BPV ( Back Pressure Valve), com ela as caracteristicas finais do produto podem ser controladas pelo ajuste na restrição do diametro de saida do canhão da extrusora. A BPV é uma válvula instalada na porção final do canhão e tem com função ajustar a pressão interna do canhão.

A energia mecânica especifica (SME) e pressão do canhão, são parâmetros de processo controlados pelo posicionamento da válvula. O BPV permite controle interno da tensão de cisalhamento e da SME para a regulação de propriedades importantes do produto, como:
• densidade (ver Tabela IV)
• tamanho e uniformidade da estrutura celular
• gelatinização do amido
• definição de forma
• água e absorção de gordura (ver Tabela IV)

Tabela  IV. Controlando Densidade usando BPV

BPV

(% fechada)

Índice de velocidade do canhão da extrusora Dendidade do produto não engordurado (g/l) Quantidade de óleo no produto final usando vacuo (%)
45 1.0 654 16.2
55 1.0 628 19.5
65 1.0 530 23.8
65 1.3 504 28.4
70 1.2 420 37.8
70 1.3 392 40.5

 

O processo de extrusão se torna mais estável quando usamos uma BPV , pois essa elimina a necessidade de alterar configurações de extrusão entre diferentes famílias de produtos (produtos que afundam e produtos que flutuam).

Muitas ferramentas estão à disposição dos fabricantes de alimentos aquáticos para controlar a densidade do produto e, em última análise, para controlar a flutuabilidade do produto. Esta flexibilidade do processo é essencial na indústria de hoje , permitindo ao fabricante de alimentos aquáticos ajustar o processo para compensar as variações de ingredientes e assim satisfazer as necessidades do mercado .
Eduwaldo B. Jordao
Technical Sales Engineer-Aquafeed Division
ejordao@wenger.com

 

 

 

Colunistas

  • Graxaria
  • Óleos e Gorduras
  • Pet Food
  • Aqua Feed
  • Animal Feed
  • Espuma
Aguarde...

Cadastre-se

Aguarde...

Esqueci minha senha

Aguarde...
Translate »
×

Olá, como posso te ajudar?

Clique abaixo para falar conosco pelo WhatsApp.

× Como posso te ajudar?