20 fev, 2019
por Daniel Geraldes
116
408

Para onde vai caminhar o mercado pet a partir de 2019?

Ano novo começando, eleições concluídas, e de acordo com os resultados das eleições o mercado tem respondido bem às novas propostas que o governo tem criado. Queria ter escrito o primeiro texto em janeiro, mas como eu viajei quase 4.000 Km aproveitei essas viagens e conversei com alguns clientes sobre o mercado, afinal aproveito todas as oportunidades para trocar ideias e aprender um pouco mais.

Todos com quem conversei têm um sentimento de confiança, de que o mercado vai reagir acima do esperado para 2019. O primeiro sinal desse otimismo, foi que em janeiro as fábricas de ração superaram suas expectativas, não importando o setor, seja ele pet, peixe, bovino, avicultura, todos estão comemorando os benefícios do novo governo.

Mas e o mercado pet? O que vai acontecer com ele em 2019?

Grandes empresas do setor Pet tem concentrado uma parte da força comercial na exportação de ração, apesar dos 11% de queda dos últimos dois anos, esse é um nicho de mercado que tem ganhado muita força.

Acredito que essas empresas concentrarão seus esforços e foco no crescimento dessas exportações para se consolidarem ainda mais no mercado externo. O que daria uma pequena brecha para as empresas que focam o mercado nacional aumentarem sua participação, em alguns tipos de ração.

A cada ano, teremos menos ração combate no mercado. A competição dessa ração está bem acirrada a anos. Para se ganhar dinheiro com essa ração não é necessário apenas produzir volume e sim, fazer boas compras, isso garante bons preços. Hoje somente quem tem um bom fluxo de caixa consegue se manter nesse nicho de mercado.

As estratégias estão mudando, hoje o consumidor com uma mentalidade mais consciente quer alimentos que sejam nutritivos e que prolongue a vida do seu melhor amigo. Quem tem ajudado muito são as empresas que estão migrando de uma produção de ração combate para uma standard e premium, rações de melhor qualidade.  Sempre se encontra matérias explicando as diferenças de preços e as vantagens em se comprar uma ração de melhor qualidade.

Segue o link com uma reportagem que faz essa comparação: http://www.portalr2s.com.br/qual-racao-e-melhor-para-seu-pet/

As empresas precisam se dedicar à pesquisa e desenvolvimento de novos tipos de ração, uso de novos ingredientes, formatos e funcionalidades desses alimentos. Assim como nós cuidamos da nossa saúde através dos alimentos, a ração para pet precisa prevenir o envelhecimento, evitar problemas de articulações, entre outros problemas que já conhecemos. Mas o pulo do gato está em fazer isso usando ingredientes naturais e reduzindo os componentes químicos nas rações. Hoje já temos rações com extratos de chá verde, sementes, grãos ancestrais, tudo para aproximar ainda mais o animal com a verdadeira essência daquilo que ele comeria se estivesse na natureza com uma diferença, tudo que ele come agora possui mais nutrientes.

Façamos um exercício, só por alguns minutos: Pare tudo o que estiver fazendo e tente imaginar, criar, uma ração que ainda não exista no mercado. Quais os benefícios que ela proporcionaria ao bem-estar animal, como essa ração poderia prolongar a vida dos animais.

O mercado a partir de agora vai ser conquistado por quem possuir empatia pela causa dos animais, não só social, mas nutricional e de bem-estar.

Já se foi a época que quem fazia substituição de ingredientes para que a ração rendesse mais e baixasse o custo produtivo, o que ocasionava animais pouco saciados e com fezes moles ou em grande volume.

Enfim, 2019 será um novo tempo. Adapte-se ou o mercado não terá compaixão pelos seus erros ou más escolhas.

O mercado pet ainda está bem aberto e propício a novos investimentos, porém, o mesmo deve ser feito com inteligência e consciência de tutor, pois todas as pessoas que têm pet sabem e querem o que é melhor para seus animais.

Esse é o nosso primeiro texto de 2019, espero que ele possa abrir os olhos dos empresários, gerentes e consultores para que este ano seja um ano de grandes vitórias e recordes de produção e vendas de ração pet.

Já somos o segundo país em vendas de ração pet com U$ 7,2 bilhões, ficamos atrás apenas dos EUA que tem hoje 30,4 bilhões. Dificilmente alcançaremos essa meta em menos de 30 anos, mas temos muito potencial para tal conquista. Para isso temos que manter um governo estável financeiramente e uma economia forte. Todos esperam que e a partir de agora isso se concretize e o Brasil se torne um país realmente forte e competitivo dentro e fora de suas fronteiras.

Um forte abraço e até a próxima!

Eng. Rafael Resende Silva.

Colunistas

  • Graxaria
  • Óleos e Gorduras
  • Pet Food
  • Aqua Feed
  • Animal Feed
  • Espuma
Aguarde...

Cadastre-se

Aguarde...

Esqueci minha senha

Aguarde...
Translate »