12 fev, 2019
por Daniel Geraldes
57
44

Conheça os países que estão na rota do ministério

Tereza Cristina visitará nações para estreitar as relações comerciais.

Uma série de viagens está sendo programada pela ministra da Agricultura, Tereza Cristina, com o objetivo de abrir novos mercados e melhorar as exportações brasileiras. No itinerário estão China, Estados Unidos, Europa, países árabes e outras nações com as quais o Brasil quer estreitar relações comerciais, como Vietnã e Indonésia.

O embaixador chinês no Brasil já se reuniu com a ministra e, segundo ela, foram estabelecidas algumas pautas em comum. Ela também manifestou a intenção de incrementar a relação comercial com o Peru, país que está em acelerado crescimento econômico e tem potencial para aumentar o mercado bilateral.

A ministra comenta sobre o potencial dos países a serem visitados: “Recebi nosso embaixador no Peru, um mercado que também vamos prospectar. O comércio ainda é pequeno, mas é um país que está crescendo a taxa de 4% a 5% ao ano. Tem também o Vietnã, que abriu portas para o Brasil, e a Indonésia, com quem a gente está fazendo uma aproximação. São países importantes, além da China e de outros países asiáticos, e a gente vai se dedicar a abrir novos mercados”.

Tereza Cristina também já tem marcada uma viagem em junho ao Japão, para a reunião do G-20, o grupo formado pelas 19 maiores economias do mundo mais a União Europeia.

A polêmica envolvendo os países árabes.
A ideia para a região árabe é também abrir mais mercados aos produtos agropecuários brasileiros. A ministra confirmou que a Arábia Saudita diminuiu um pouco as importações de aves do Brasil, mas explicou que o país quer fortalecer a produção em seu próprio país. De acordo com ela, há dois anos eles vêm implantando o setor avícola. Em outubro, começaram a exigir do Brasil o abate Halal, que é mais complicado.

“O Brasil tem o maior número de plantas do mundo para o abate Halal de bovinos. Para aves, este tipo de abate é mais complicado, mas nós já temos algumas plantas modificadas. Eles deixaram claro que querem diminuir as importações do Brasil de 600 mil para 400 mil toneladas. E as nossas plantas habilitadas atualmente produzem as 400 mil que eles ainda demandam”, esclarece Tereza Cristina.

A líder do MAPA ainda confirmou que há comentários de diplomatas estrangeiros dizendo-se preocupados com a maior aproximação do governo brasileiro com Israel. “A gente sentiu um desconforto dos embaixadores, inclusive querendo marcar visitas com essa pergunta. A agricultura tem de manter os mercados já existentes para nossos produtos e abrir mais mercados. Já conversamos com o governo”, finaliza.

Fonte: MAPA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Graxaria
  • Óleos e Gorduras
  • Pet Food
  • Aqua Feed
  • Animal Feed
  • Espuma
Aguarde...

Cadastre-se

Aguarde...

Esqueci minha senha

Aguarde...
Translate »