22 jul, 2020
por Daniel Geraldes
120
2570

Cresce a demanda por farelo de trigo

Com escassez de soja, subproduto tem sido utilizado para a produção de ração.

Para contornar a escassez de farelo de soja, produtores de ração do Rio Grande do Sul e de parte do Paraná têm se voltado ao farelo de trigo. Cenário se dá pelas exportações recordes de soja, quebra da safra gaúcha e também pela demanda elevada por parte da indústria de aves e suínos, como explica levantamento realizado pelo portal Valor Econômico.

Produtores. De acordo com o diretor do moinho paranaense Cidade Bella, Paulo Matter, localizado em Ponta Grossa (PR), produtores de ração de diversos locais têm contatado a empresa. “Mas não temos nada disponível porque nossa produção já está comprometida com os clientes fixos”, afirmou ao informativo, complementando que a empresa está usando toda sua capacidade ao produzir 14 mil toneladas de trigo e 4 mil toneladas de farelo ao mês.

Neste cenário, demanda pelo material tem feito com que o preço do subproduto vendido no Paraná passe de R$ 550 a tonelada, em média, referente ao início do ano, para R$ 750 na semana passada.

Para o diretor da unidade de Espumoso da Cotriel, Cesar Augusto Pierezan, também questionado pelo portal, no Rio Grande do Sul é possível encontrar o farelo de trigo até por mais de R$ 1 mil. “A falta de farelo de soja tem feito produtores de leite e de aves e suínos comprarem o farelo de trigo diretamente de cooperativa”. Alguns produtores que não usam ração balanceada, segundo ele, têm elevado o percentual de trigo na ração de seus animais em detrimento da soja e até de milho.

Entretanto, o profissional ressalta que a soja é mais proteica, com 46% de proteína bruta e 80% de biodisponibilidade para os organismos dos animais, enquanto o farelo de trigo oferece 15% de proteína bruta e entre 30% e 33% de biodisponibilidade.

Cenário
Segundo o analista da T&F Consultoria, Luiz Pacheco, faltará farelo de soja até o fim do ano no Rio Grande do Sul. “Mesmo com o preço recorde desse momento, não há nada disponível porque a soja do Estado está toda comprometida com exportação que já havia sido negociada anteriormente”, comente ele, complementando que a importação também será parte da solução.

Fonte: Valor Econômico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Graxaria
  • Óleos e Gorduras
  • Pet Food
  • Aqua Feed
  • Animal Feed
  • Espuma
Aguarde...

Cadastre-se

Aguarde...

Esqueci minha senha

Aguarde...
Translate »