16 jul, 2021
por Daniel Geraldes
140
2142

Digestores – As versões, características e evoluções destes importantes equipamentos para as graxarias

Digestores

Imprescindíveis na linha de processamento dos resíduos, os digestores são submetidos a evoluções para proporcionar às indústrias automatização, aumento de produtividade, redução de custo operacional e alta performance

Responsáveis pelo cozimento dos resíduos cárneos e pelo processo de hidrólise de penas e pelos, os digestores, disponibilizados nos sistemas de batelada, contínuo e semicontínuo, são submetidos a constantes aprimoramentos para oferecer às graxarias as melhores soluções.

O Diretor Comercial da Dheytécnica, Renato Biazussi lembra que atualmente as graxarias buscam soluções e tecnologias que possam ampliar a capacidade dos processos, além de reduzir os custos de operação, principalmente relacionados à mão de obra, energia elétrica e energia térmica. “Por estas razões há um crescente aumento na demanda por digestores de processamento contínuo, no qual conseguimos unir diversas vantagens, além de serem equipamentos robustos e confiáveis, garantindo ainda maior padronização e qualidade ao produto final.”

A Dheytécnica conta com um amplo portfólio de digestores para plantas de pequeno, médio e grande porte, contemplando desde as versões bateladas nas linhas Standard e Master (atendendo as demandas de processo de médio porte, permitindo ampliação da capacidade da linha adicionando mais equipamentos), além dos digestores contínuos que são os principais equipamentos produzido atualmente. “Este equipamento é adequado para médias e grandes capacidades de produção, garantindo um ótimo padrão de qualidade e homogeneidade dos produtos, atingindo uma taxa muito baixa de energia consumida por kg de material processado. Outros pontos positivos deste equipamento são: confiabilidade operacional, baixo custo de manutenção e facilidade de operação por se tratar de um equipamento totalmente automatizado”, enumera Renato.

Em seu portfólio, a Dupps do Brasil atende os quatro principais segmentos do mercado de reciclagem de proteína animal (aves, suínos, bois e peixes). São digestores indicados tanto para clientes que produzem 3 toneladas por hora até as grandes graxarias com demandas que podem chegar a 35 toneladas por hora. O carro-chefe da empresa são os digestores contínuos, Supercookors Dupps, que reduzem a quantidade de umidade do material que entra no equipamento de 65% de água para aproximadamente 8%. “O equipamento possui uma ação de cozimento eficiente devido o eixo de baixa rotação e a facilidade em controlar as temperaturas e níveis de operação. Além disso, a durabilidade e qualidade dos digestores da Dupps são garantidas pelo sistema único de recirculação de óleos dos mancais, devido as espessuras maiores dos tubos e pela construção do eixo que segue os parâmetros da A.S.M.E”, ressalta Leandro.

Vislumbrando a redução do custo operacional, do aumento de produtividade e a alta performance, a Dupps traz a automação como sua maior aliada. O executivo da empresa, Leandro Ferreira, explica que o custo operacional se divide em 4 partes: custo da operação em si (folha salarial), consumo de vapor, consumo da energia elétrica e manutenção dos equipamentos. “Eliminando a operação manual, reduzimos o custo da folha de pagamento. Já a automação dos equipamentos além de economizar energia e evitar problemas que levem a frequente manutenções, também proporciona uniformidade e estabilidade. Em nossos digestores há sensores de níveis que controlam os parâmetros do processo, tornando-o uniforme em qualquer hora do dia, independente de quem esteja operando a máquina”, esclarece Leandro.

Para atender os clientes com espaço reduzido, a Dupps do Brasil vem adotando um novo design, oferecendo maior capacidade volumétrica e a produtividade dos digestores contínuos. “Além disso, o digestor possui tanto saída superior, quanto inferior, o que mantém um ciclo periódico curto do material dentro da máquina, não o deixando acumular no interior do equipamento, proporcionando uma acidez menor do subproduto, resultando em uma matéria-prima mais fresca”, esclarece Leandro.

Atenta às demandas que são traduzidas em economia de tempo e de energia, a Julian em seu equipamento agregou novas tecnologias, fez o aproveitamento de vapor e reduziu o tempo de cozimento. “Atualmente produzimos digestores de 5000 e 10.000 litros e o mais novo modelo é o D600. Um equipamento robusto, desenvolvido com alta tecnologia, composto por bocas pneumáticas de alimentação e de descarga dos materiais Julian. É composto por todas as válvulas e acessórios necessários para cumprir o processamento do subproduto no menor tempo possível e atender ao sistema de automação operacional”, esclarece Pedro Julian, Diretor da Julian.

Sistemas de batelada

Embora perceba-se uma crescente demanda pelos digestores contínuos, os investimentos nas versões de batelada seguem. A Thor Máquinas e Montagens disponibiliza os digestores Gold (batelada) e contínuos, trabalhando para proporcionar a todos os clientes que utilizam os seus maquinários, aumento de produtividade com o menor custo operacional. Para comprovar se esta equação realmente acontece, o fabricante realiza nos maquinários diversos testes, quando necessário realiza os ajustes e, só então, os lança no mercado. “Percebemos no modelo Gold uma grande eficiência térmica e menor potência aplicada, sendo seu coeficiente de enchimento de até 75% de carga, havendo menor tempo de processo em função do eixo similar ao do digestor contínuo e do sistema de retirada do condensado do eixo (sistema voluta)”, explica o Supervisor da área técnica comercial da Thor, Paulo Giovanny Caneda.

O engenheiro e Diretor Industrial da SNT Industrial, Matheus Criado Stefanin, afirma que o grande desafio dos equipamentos, nos dias de hoje, é aumentar sua eficiência. “Nosso setor de desenvolvimento trabalha focado em produzir equipamentos que atinjam a melhor eficiência. O projeto é estrategicamente pensado para que o digestor tenha uma troca de calor mais eficiente, processando a matéria-prima uniformemente e mais rapidamente. Outro ponto importante é a facilidade da manutenção, nossos projetos consistem em sempre levar em consideração que a manutenção do equipamento tem que ocorrer no menor tempo possível, para que a máquina produza no maior tempo possível.”

A SNT Industrial fabrica digestores para todo tipo de matéria-prima e de diversas capacidades. Há digestores de vísceras com capacidades até 16 mil litros, digestores hidrolisadores de pena com capacidades até 16 mil litros e digestores esterilizadores com capacidade até 12 mil litros. “Cada vez mais a automação vem tendo demanda. Nos digestores ela cumpre um papel essencial na busca por melhor eficiência, pois desta maneira é possível diminuir o tempo de alguns processos manuais, como a carga e a descarga, havendo mais tempo para o que realmente é necessário, o cozimento”, esclarece Stefanin.

Dentre as opções oferecidas pela SNT, o digestor de batelada com capacidade 10 mil litros (DGL-10) é o mais vendido. Sua capacidade foi estrategicamente pensada para um melhor custo-benefício, aliando mais capacidade a um preço acessível. “O equipamento apresenta capacidade diferenciada e rotor de alto rendimento, obtendo resultados expressivos no tempo de cozimento de matéria-prima”, afirma o Diretor Industrial da SNT.

Upgrade na automação e nos controles

Focada na engenharia e na solução, com amplos conhecimentos tecnológicos para a idealização, construção e execução de projetos; fabricação e instalação de máquinas; automação e otimização de processos, a Kontinuer Oestergaard disponibiliza digestores bateladas, esterilizadores, hidrolizadores, contínuos e de discos.

A companhia, considerando a melhor eficiência, mais segurança e a extrema qualidade para o produto final, promoveu mudanças significativas em seus digestores contínuos. Há, por exemplo, um novo estator (corpo) com o domo em aço inoxidável que passa a ser integrado ao equipamento, isolando termicamente todo o corpo, aumentando desta forma a eficiência calorífica; também tem um novo conceito de extração de condensados com purgadores de alta tecnologia; um maior número de pontos de leitura de temperatura ao longo do corpo; descarga controlada por válvula automática; sistema para leitura e injeção automática de gordura quando necessário, entre outros aspectos. A Kontinuer Oestergaard também desenvolveu uma versão com eixo formado por discos, que já está em operação em um cliente colombiano e possui capacidade de processar resíduos de 500mil aves/dia.

A automação e o controle dos digestores foram submetidos a upgrades, com diversas modificações em seus parâmetros, proporcionando ao sistema a leitura mais rápida e eficiente, permitindo que o programa realize ações ou correções para otimizar o processo, sem a intervenção do operador. O digestor contínuo associado ao Sistema de Recuperação de Condensados (SRC), por exemplo, tem redução de mais de 15% no custo de energia térmica.

Operacionalmente falando, independente da capacidade produtiva, o equipamento Kontinuer Oestergaard, que vai de 3 a 35 t/h, pode ser operado remotamente e automaticamente por uma única pessoa.

“Com a alta dos preços em todos os setores produtivos, como reflexo ocasionado pela crise mundial, nota-se que os clientes vêm buscando equipamentos com valores mais acessíveis, sem renunciar a tecnologia, qualidade e segurança. Neste sentido, a Kontinuer Oestergaard vem focando na constante melhora de tecnologias já existentes como o digestor alto rendimento e processos contínuos, investindo simultaneamente no desenvolvimento de novas soluções como os processos enzimáticos, que deve ser uma próxima tendência para o setor de processamento de coproduto animal”, prevê Leonardo A. de Souza, Técnico Comercial da Kontinuer Oestergaard.

A equipe de engenharia da Kontinuer Oestergaard, formada atualmente por mais de 30 técnicos e engenheiros segue realizando frequentes upgrades e modernizações em seus equipamentos. Recentemente, desenvolveu e fabricou um novo conceito de digestor de alto rendimento. “Unimos tecnologia, automação e segurança no novo digestor de alto rendimento, projetado para trabalhar todo tipo de material e distintas capacidades. Este maquinário é, sem dúvida, o equipamento ideal para o cliente que busca automatizar e/ou ampliar sua operação, com baixo investimento e rápido retorno financeiro”, reforça Leonardo.

Constantes aprimoramentos e melhorias

Trabalhando com os dois principais grupos de digestores: contínuo e batelada, a Haarslev destaca que o contínuo é um dos sistemas mais eficientes para o cozimento de qualquer tipo de subproduto animal, com exceção de penas e sangue, sendo a opção mais segura e rentável para a obtenção de gordura e farinha animal. Trata-se do seu carro-chefe e na América Latina são mais de 100 unidades instaladas, sendo que a maioria se encontra no Brasil. “O digestor trabalha com uma alta quantidade de gordura, melhorando assim a transferência térmica fazendo com que em uma única máquina sejam processadas grandes quantidades de matéria-prima”, explica Carlos Alberto Pace, Gerente Geral da Haarslev Industries Ltda. Já os digestores bateladas Haarslev podem ser utilizados com ou sem pressão e processar os mais variados subprodutos animais, incluindo penas e sangue. Estes equipamentos foram projetados não apenas para o cozimento dos subprodutos, mas também para a esterilização, hidrólise, pré-secagem e secagem destes materiais.

Carlos Alberto aponta melhorias nos digestores da marca, como por exemplo, a possibilidade de efetuar esgotamento da máquina, garantindo limpeza do equipamento em paradas operativas, também cita as vantagens dos sistemas contínuos, principalmente pela economia de vapor, da energia elétrica e da mão de obra. “O digestor contínuo Haarslev (modelo 1800US), por exemplo, é capaz de substituir quase 3 digestores bateladas de 10 mil litros.

Enquanto um digestor contínuo Haarslev consome 1.25 kg de vapor para evaporar 1 kg de água, o sistema batelada consome 2 kg de vapor para evaporar a mesma quantidade de água. Além disso, nosso controle (automação e supervisório) possui uma “inteligência” maior, o que permite mais repetibilidade do processo e menor necessidade de intervenção do operador no processo”, exemplifica Carlos Alberto, acrescentando que os digestores contínuos da marca possuem diversos diferenciais em suas características como no controle de finos a alta eficiência na retirada completa de sólidos do equipamento, evitando acidificação do produto e ajuda a garantir a qualidade do produto final; rápida extração de condensados do eixo, fazendo com que o equipamento se mantenha com a temperatura estável durante todo o processo, consumindo somente o vapor necessário para manter a temperatura; sensores no sistema de extração de condensado fazendo a leitura simultânea do equipamento e um sistema capaz de controlar melhor a resposta do equipamento, quando for necessário. São pontos que garantem maior estabilidade da máquina, melhor performance e diminuição considerável da intervenção humana no sistema.

A Haarslev apresenta dois novos modelos: batelada de alto rendimento, com maior área de troca térmica em relação aos modelos de bateladas convencionais; e o digestor contínuo com eixo de disco, com uma demanda crescente na Europa. Por ter maior área de troca térmica, exige menos quantidade de recirculação de gordura, permitindo com que o eixo agrida menos o produto. “Nossos digestores são testados e certificados segundo as normas internacionais. As espessuras das chapas asseguram uma condição de trabalho com uma pressão maior, fazendo com que os tempos de cozimento diminuam; os motores e redutores são mais robustos possibilitando uma quantidade de carga maior e os equipamentos são completamente automatizados, conferindo uma melhor qualidade no processamento dos subprodutos animais”, pontua o executivo.

Leia artigo na íntegra clicando aqui: 

Fonte: Revista Graxaria – Reciclagem Animal – Junho/2021.
Proibido a reprodução total ou parcial sem autorização da Editora Stilo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Graxaria
  • Óleos e Gorduras
  • Pet Food
  • Aqua Feed
  • Animal Feed
  • Espuma
Aguarde...

Cadastre-se

Aguarde...

Esqueci minha senha

Aguarde...
Translate »
×

Olá, como posso te ajudar?

Clique abaixo para falar conosco pelo WhatsApp.

× Como posso te ajudar?