23 maio, 2019
por Daniel Geraldes
79
518

Egito planeja plantar 100 milhões de oliveiras para produção de azeite de oliva

Enquanto o Egito é o segundo maior produtor mundial de azeitonas de mesa, muito pouca infraestrutura no país é dedicada à produção de azeite.

O ministro da Agricultura do Egito, Ezz El Din Abu Steit, revelou o ambicioso objetivo do país de plantar 100 milhões de oliveiras no Egito até 2022, em um esforço para impulsionar a produção de azeite do país.

O plano foi anunciado num seminário sobre novas oportunidades de investimento no sector oleícola egípcio, que precedeu a reunião do 52º Conselho Oleícola Internacional (COI) que ocorreu no Cairo no mês passado. O Egito se juntou ao COI no ano passado depois que sua associação foi revogada em 2017.

O governo egípcio disponibilizou terrenos para investidores. Investidores egípcios e estrangeiros terão acesso a terrenos de até 10.000 acres em West Minya, no Alto Egito, e 25.000 acres em Matrouh, juntamente com terras designadas nos oásis do Deserto Ocidental.

Mais 10.000 acres na área de El Tur, na Península do Sul do Sinai, serão reservados exclusivamente para investidores egípcios.

Abu Steit destacou o progresso na expansão dos olivais do Egito, que cresceram de 5.000 acres no final dos anos 1970 para 108.000 no milênio e agora abrangem 240.000 acres.

O Egito é o segundo maior produtor mundial de azeitonas de mesa e produziu cerca de 450.000 toneladas em 2018/19, das quais cerca de 100.000 toneladas foram exportadas.

Enquanto o país tem conseguido satisfazer o seu crescimento de 3.260% no consumo doméstico de azeitonas de mesa, a produção de azeite tem sido reduzida a 20.000 toneladas. Muitos no setor agrícola esperam que o aumento da produção de azeite traga muito mais valor agregado ao segmento.

Hussein Abu Saddam, líder do Sindicato dos Agricultores Egípcios, confirmou a necessidade de os investidores aumentarem a produção de azeite: “Este passo é inevitável. A oliveira é a árvore mais adequada para ser cultivada no país, pois pode ser plantada em diferentes tipos de solo e não consome grandes quantidades de água”.

Ele também levantou a necessidade de o governo introduzir medidas que previnam e combatam as doenças das oliveiras durante o programa de expansão.

Abu Saddam, que disse que 100 milhões de oliveiras equivaliam a uma oliveira para cada cidadão acrescentou: “precisamos de fábricas bem equipadas para extrair e produzir azeite de oliva. Estas fábricas devem ser estabelecidas perto das áreas plantadas com oliveiras. Por isso, é muito importante dar uma nova vida ao investimento agrícola”.

No ano passado, a Olive Oil Times informou sobre a intenção do Egito de se tornar o produtor número um de azeitonas de mesa do mundo, expandindo as variedades de azeitonas cultivadas e aumentando a produção em terras desérticas.

A abertura de portas para investidores estrangeiros no setor do azeite impulsionaria a economia em dificuldades do país e forneceria a moeda tão necessária, além de criar empregos no país, que ainda sente os impactos de sua revolução de 2011.

O Egito tem lutado para levantar os US$ 58 bilhões necessários para financiar a criação de sua nova capital, ainda sem nome, que estaria localizada a cerca de 48 quilômetros a leste do Cairo até meados de 2020.

Fonte: Olive Oil Time

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Graxaria
  • Óleos e Gorduras
  • Pet Food
  • Aqua Feed
  • Animal Feed
  • Espuma
Aguarde...

Cadastre-se

Aguarde...

Esqueci minha senha

Aguarde...
Translate »