27 mar, 2017
por admin
141
4359

Entrevista Especial com Jan Krueder – Anastácio

Foi na Vila Anastácio, na cidade de São Paulo que no ano de 1941 a Química Anastacio iniciou a sua história, produzindo Glicerina Animal. Pouco tempo depois ampliou seu portfólio com a fabricação de Ácidos Esteáricos e Ácidos Oléicos, depois vieram a Glicerina Vegetal e os Ácidos Graxos Vegetais, atingindo rapidamente uma posição de destaque nestes mercados.

Em 2001, ingressou no mercado de distribuição de produtos químicos e direcionou os seus esforços para oferecer soluções completas em especialidades químicas. “Foi com as especialidades que obtivemos uma importante fidelização dos clientes e pudemos agregar valor ao nosso negócio. Iniciamos atendendo a área de cosméticos e hoje, o nosso negócio está dividido em três importantes unidades: beleza e saúde, processos industriais e nutrição animal esportiva e humana”, explica Jan Krueder, CEO da Química Anastacio, que concedeu a seguinte entrevista à equipe da Revista Espuma.  

 

Revista Espuma – Qual a infraestrutura atual da Química Anastacio?

Jan Krueder –  Temos 300 funcionários e unidades distribuídas em quatro Estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Pernambuco. Em São Paulo temos um CD de 15 mil metros quadrados e o site de líquidos e envase, ambos devidamente aprovados pela ANVISA para a manipulação e armazenamento de produtos farmacêuticos e alimentícios. Em Santa Catarina temos um CD que atende a um grande volume de importação.

Em outubro último inauguramos a nossa planta em Buenos Aires. Este é o primeiro CD fora do Brasil. Temos também a Anastacio Overseas responsável pela operação de trading para toda a América Latina e um escritório de compras na China.
 

Revista Espuma – Qual é o posicionamento adotado pela empresa no setor de especialidades químicas?

Jan Krueder – Nossa empresa nasceu produzindo produtos oleoquímicos. Nosso foco era o commodity, mas em 2001 iniciamos a distribuição no setor de especialidades químicas e desde então focamos as nossas atividades neste segmento, a fim de sermos a melhor e maior distribuidora de produtos químicos. Temos como missão agregar valor aos negócios dos nossos clientes, colaboradores, acionistas e fornecedores, promovendo a comercialização, produção e distribuição de produtos e serviços de forma eficiente, ágil, customizada e flexível.

Revista Espuma –  Qual é a importância da categoria beleza e saúde para os negócios da companhia?

Jan Krueder –  Foi nesta área de negócios, que engloba cosméticos, farma, saúde animal, fragrâncias e aromas – e hoje representa aproximadamente 40% do nosso faturamento -, que começamos com as especialidades químicas. Os outros 45% dos negócios vêm da área de processos industriais, onde atendemos segmentos como household, tintas, vernizes, aditivos lubrificantes, plásticos, agro, entre outros; e com 15% está a área de nutrição, que compreende a humana, animal e esportiva.
Revista Espuma –  Atualmente qual é o portfólio para o segmento de beleza e saúde?

Jan Krueder –  Temos uma linha bem extensa de commodities, sendo que as especialidades químicas tornaram-se o nosso carro-chefe com parcerias firmadas com as principais companhias mundiais.

As soluções para filtros solares, por exemplo, vêm crescendo muito e assumiu uma grande representatividade para os nossos negócios, destaco também os aromas e fragrâncias, as especialidades para os dermocosméticos, para produtos naturais, os bactericidas, a ampla variedade de opções para oral care, as soluções fresh (composta por o mentol, cânfora e salicilato de metila) e de ceras para aplicação em maquiagens, que nos possibilitou conquistarmos os principais clientes deste mercado.
Revista Espuma – Sobre as tendências, o que vem sendo observado para a categoria de beleza e saúde?

Jan Krueder – É notória a crescente demanda e a preferência, sempre que possível, por produtos naturais. Claro que as soluções sintéticas ainda representam um importante mercado, mas observo, especialmente por meio da nossa parceria com a empresa Naturatech, uma demanda significativa por produto de origem vegetal.
Revista Espuma – Como a empresa se prepara para atender as demandas e exigências do mercado?

Jan Krueder – Temos dois canais de comunicação que são bem intensos: os nossos clientes e fornecedores. Para a área de especialidades de beleza e saúde, anualmente preparamos de 20 e 25 lançamentos e 90% destas novidades vêm das solicitações dos nossos clientes. Também recebemos indicações dos nossos fornecedores, seja para ampliarmos o escopo de produtos que distribuímos, seja para iniciarmos um novo atendimento do seu cliente. Isso ocorre, pois há uma forte tendência em reduzir a quantidade dos fornecedores que atendem uma empresa, visando inclusive, um atendimento customizado.
Revista Espuma – Como se dá o atendimento técnico aos clientes?

Jan Krueder – A nossa equipe comercial é composta por profissionais que têm formação técnica nas diferentes áreas em que atuamos. Eles são os responsáveis por fazer toda a intermediação entre os nossos fornecedores e clientes.
Revista Espuma – Quais são as principais dificuldades encontradas em trabalhar com especialidades químicas?

Jan Krueder – Acredito que a principal dificuldade esteja em focar no que é mais interessante em termos de potencial e geração de negócios. Este mercado é muito dinâmico e com inúmeras possibilidades e oportunidades para serem trabalhadas. Não existe falta de projetos, mas um excesso, portanto, é imprescindível que haja uma criteriosa seleção e otimização destes para que não se corra riscos desnecessários.
Revista Espuma – Quais os recentes investimentos realizados pela empresa?

Jan Krueder –  Investimos em torno de R$ 6 milhões destinados a uma área de sala limpa para armazenar produtos farmacêuticos, com controle de temperatura e umidade; em uma linha de envase também para itens farmacêuticos e cosméticos; em um laboratório de aplicação de fragrâncias e na tecnologia de informação. Acreditamos em um importante crescimento nos nossos negócios para os próximos anos. O nosso propósito é nos tornarmos uma das principais distribuidoras de especialidades químicas, sempre com um crescimento sólido, sustentável e seguro. Toda a nossa plataforma de gestão está muito bem embasada para que possamos crescer em segurança e sem risco de perder o controle.
Revista Espuma – Quais os objetivos traçados pela companhia?

Jan Krueder – Visamos a internacionalização da Química Anastasio. Com a nossa unidade na Argentina pretendemos expandir as operações para a América Latina, além, é claro, de continuarmos nosso processo de crescimento no Brasil.
Revista Espuma – Como avalia a participação da empresa na ABISA 2016?

Jan Krueder – É um evento que estamos sempre presentes por acreditarmos na sua importância e contribuições para o mercado. Durante o Congresso ABISA encontramos clientes e fornecedores, realizamos novos contatos e ficamos atualizados sobre as novidades e tendências do segmento.
 

Revista Espuma – Quais as expectativas em relação à economia brasileira e negócios futuros?

Jan Krueder – Seguramente atravessamos uma das mais severas crises da história brasileira, porém, com os últimos acontecimentos na política criou-se uma expectativa positiva. Acredito que os investimentos devam voltar, o desemprego recuar e pouco a pouco a economia se reequilibrará. A Química Anastacio sempre apostou no potencial do mercado brasileiro e, mesmo em épocas de recessão, mantivemos os nossos investimentos em infraestrutura, contratações e na ampliação do portfólio. Seguimos e nos mantivemos fortes e confiantes; e assim será daqui para frente.

Por Lia Freire
PUBLICAÇÃO EXCLUSIVA DA REVISTA ESPUMA – ED. NOV/DEZ 2016.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Graxaria
  • Óleos e Gorduras
  • Pet Food
  • Aqua Feed
  • Animal Feed
  • Espuma
Aguarde...

Cadastre-se

Aguarde...

Esqueci minha senha

Aguarde...
Translate »
×

Olá, como posso te ajudar?

Clique abaixo para falar conosco pelo WhatsApp.

× Como posso te ajudar?