4 jan, 2018
por Daniel Geraldes
47
23941

Especial Margarinas – Novidades no mercado

As novidades no mercado de margarinas

Das soluções tecnológicas presentes nos processos produtivos, passando pelas matérias-primas aos produtos finais, fomos conferir as tendências e novidades do setor

Por: Lia Freire

Embora a categoria margarina venha perdendo vigor há anos – o declínio do segmento é atribuído à mudança global de hábitos do consumidor, que voltou a consumir manteiga, antes vista como vilã da saúde e agora alçada à opção mais saudável do que as gorduras vegetais – ainda se trata de um alimento, que em menor ou maior quantidade, está bastante presente no dia a dia do brasileiro, especialmente a versão cremosa com sal, que pode ser utilizada em todos os tipos de receita, tanto doce como salgada, além de poder ser usada para espalhar. Somos o sétimo maior mercado global de manteiga e margarina. A lista é liderada por Estados Unidos, Irã e Alemanha.

Em 2015, foi firmado entre o Ministério da Saúde e a ABIA – Associação Brasileira das Indústrias de Alimentos, o Termo de Compromisso para estabelecimento de metas nacionais para a redução do teor de sódio em alimentos processados no Brasil. A Bunge não só concordou com as metas propostas e se comprometeu a cumpri-las, como também participou das discussões para definição dos valores. A meta atual de valor de sódio é de 715 mg sódio/100g produto. “Esse esforço é resultado de uma parceria entre governo e indústria, atendendo a uma demanda crescente dos consumidores, que estão cada vez mais conscientes em relação à saúde”, esclarece Alexandre Moreno, gerente de marketing – consumo da Bunge.

 

 

A mais recente novidade apresentada pela marca em 2016 na sua linha de consumo foi a Delícia Supreme Refoga com pedaços de alho e cebola. O lançamento tem como proposta simplificar o dia a dia na cozinha, facilitar o processo de refogar, assar e finalizar refeições, bem como, ser um aliado na cozinha, dispensando a necessidade de picar ingredientes como o alho e a cebola durante o preparo. “Delícia Supreme Refoga traz inovação e versatilidade para o setor, atendendo às necessidades do consumidor que não abre mão de sabor e qualidade. Em uma categoria que faltam inovações, a estratégia de desenvolver uma linha inédita para o portfólio de Delícia começou a ser desenhada em 2015 a partir de pesquisas. Acompanhamos e entrevistamos mais de 3000 consumidores e donas de casa e descobrimos que 50% dos consumidores utilizam a margarina no momento de cozinhar e 72% dos entrevistados afirmaram que ela é um componente essencial para suas receitas. Os dados coletados geraram ideias e oportunidades para uma categoria que vende mais de 2 milhões de unidades por dia, está presente em 97% dos lares brasileiros e é utilizada diariamente por 86% dos consumidores”, explica Alexandre.

Para o segmento de food service, a Bunge lançou a Margarina Especial Gradina Croissant Sabor Manteiga, atendendo aos profissionais de panificação e confeitaria que buscam formas de aprimorar o que fazem para entregar o melhor resultado aos clientes. A principal vantagem da inovação, segundo a marca, é oferecer mais sabor para os consumidores e facilitar o processo de produção das massas semifolhadas. “Com a Margarina Gradina Croissant Sabor Manteiga os profissionais têm nas mãos um produto que proporciona massa uniforme e de fácil laminação, plasticidade ideal e ainda a possibilidade da massa ser congelada após pronta. Além de todos esses benefícios, o produto final terá uma casca crocante e dourada, alvéolos bem definidos e macios e o sabor e o aroma deliciosos da manteiga e na medida certa, agradando o paladar dos consumidores mais exigentes. A novidade vem para aprimorar o produto já existente, ou seja, o que já tinha excelente performance e 0% gordura trans, agora também apresenta um aroma termicamente estável, garantindo sabor e cheiro da manteiga no produto final após assado”, descreve Flávia Ferreira, gerente de marketing – Food Service.

 

Destaque para o sabor e a versatilidade

Com quatro marcas de margarinas: Qualy, Claybom, Deline (foco nas regiões Norte e Nordeste do Brasil) e Sofiteli (voltada para o canal atacado), a BRF afirma que as mudanças pelas quais as margarinas foram submetidas, levaram em consideração o que o consumidor deseja, com isso, os principais pontos destacados foram o sabor e a versatilidade. “Trabalhamos nas formulações para melhorar questões como cremosidade, sabor, aroma, textura fácil de espalhar, além de oferecermos mais versões de produto e inovações na categoria”, declara Marina Secaf, gerente de marketing da marca Qualy.

 

A mais recente novidade foi o lançamento da Qualy Multigrãos (250g), a primeira a incluir grãos íntegros em sua formulação. O sabor original foi mantido, com adição de seis grãos: linhaça, aveia, chia, quinoa, girassol e gergelim. “O objetivo é a democratização do acesso aos grãos – muitas vezes restrito aos produtos à base de farinha -, além de tornar o café da manhã dos brasileiros mais nutritivo, já que Qualy está presente em 7 de cada 10 lares. Já a Claybom lançou nova fórmula em 2016 – mais saborosa e cremosa, ideal para consumo como spread. Na nova identidade visual, foi resgatada a “Menininha Nhac”, ícone da marca dos anos 80, que volta a estampar as embalagens de forma mais moderna. Além disso, Claybom se tornou a segunda margarina mais consumida na categoria no estado do Rio de Janeiro”, cita a gerente de marketing.

Marina destaca que o mercado de margarinas é maduro e apresenta estabilidade em volume nos últimos anos, crescendo em valor, levando a BRF a realizar importantes investimentos em tecnologia em toda sua cadeia produtiva, com o objetivo de aprimorar e criar novos produtos, processos e serviços. “Para aplicação, melhoria e desenvolvimento de novas tecnologias, os profissionais da empresa contam com infraestrutura completa, formada por centros de tecnologia e planta piloto. Nos últimos três anos (2014/2015/2016) foram investidos mais de R$570 milhões em inovação – destinados a todas as categorias em que a BRF atua, não apenas em margarinas. Somente em 2016, foram 443 inovações e renovações no portfólio completo da companhia, o que representa um índice de renovação consolidado de 17,9%”, justifica a gerente.

 

Soluções que reduzem as gorduras saturadas

Com uma linha completa de emulsificantes, antioxidantes e sistemas de hidrocolóides, que permitem melhor estabilidade, qualidade e proteção, ao longo da vida útil das margarinas, incluindo de mesa, uso industrial e de food service, a líder global na aplicação da ciência e inovação com foco no mercado, gerando soluções para a indústria de alimentos, bebidas e suplementos, DuPont Nutrição & Saúde recentemente desenvolveu uma margarina com baixíssimo teor de saturados (apenas 1,5g de saturados em 50g de produto), atendendo a RDC 54 do Mercosul.
Para viabilizar esse desenvolvimento, além dos ingredientes tradicionais de uma margarina foram utilizados o Grindsted® Crystallizer 100 e o Grindsted® LFS 3020. Um trabalho, que de acordo com a empresa, foi extremamente inovador, já que para atender a textura e o shelf-life esperados pelos consumidores, os fabricantes de margarinas costumam fazer uso de gordura hidrogenada, que se por um lado oferece a estrutura necessária, por outro, eleva consideravelmente o teor de gordura saturada.

O Grindsted® Crystallizer 100 e o LFS B 3020 atuam quebrando uma importante barreira, oferecendo uma redução significativa de gorduras saturadas (70% em margarinas de mesa), proporcionando aos fabricantes a possibilidade de trabalharem claims baixo saturados e zero trans (RDC 54 – Mercosul), considerados impossíveis de se atingir. “O Crystallizer 100 é uma mistura de emulsificantes diferenciados que promove a estruturação de um óleo líquido para que esse tenha a textura necessária em margarinas e recheios de biscoitos. Em combinação ao Crystallizer 100 em margarinas, o LFS B 3020 mantém a estabilidade da emulsão mesmo com a redução das gorduras saturadas, além de melhorar o perfil sensorial”, explica André Bannwart, especialista sênior em aplicação para Óleos & Gorduras, da DuPont Nutrition& Health para a América do Sul.

“Os ingredientes que permitam produzir margarinas com reduzido teor de gordura, mas sem descaracterizar suas características sensoriais, têm tido uma grande demanda. Essa busca se deve principalmente pelo fato de que os consumidores desejam opções mais saudáveis e menos calóricas. Nos últimos anos, a indústria alimentícia vem trabalhando para a eliminação quase total da presença da gordura trans, que segundo pesquisas é prejudicial à saúde cardiovascular. Essa mudança tem sido fortemente impulsionada pela mídia em geral e mais recentemente com a decisão dos EUA de banir esse tipo de gordura de qualquer alimento industrializado. É importante ressaltar, no entanto, que a gordura trans está presente naturalmente nos alimentos, mas em baixa quantidade. É durante a hidrogenação parcial de óleos e gorduras que é formada em quantidade substancial, portanto, para se produzir um alimento virtualmente sem gorduras trans, deve-se eliminar o processo de hidrogenação parcial dos óleos e gorduras”, esclarece André.

O especialista em aplicação para Óleos & Gorduras da DuPont declara que a empresa sempre apresenta inovações ao mercado alimentício global, criando soluções que muitas vezes são customizadas para determinadas aplicações “Além disso, temos um controle bastante rígido da qualidade, desde a aquisição das matérias-primas até a liberação dos ingredientes, que são produzidos para nossos clientes, atendendo as especificações previamente estabelecidas. As análises são definidas conforme a necessidade e características de cada ingrediente, através de metodologias e processos oficiais e, não raramente, por metodologias próprias, desenvolvidas internamente para as peculiaridades e melhor garantia da qualidade dos ingredientes”, ressalta André.

 

Tecnologias ‘tailor made’

 A BRACKER por meio do seu parceiro RONO (especialista em desenvolver trocadores de calor de superfície raspada, componentes e peças) disponibiliza às indústrias de margarinas e gorduras comestíveis desde soluções completas para os processos produtivos até peças de reposição, tudo sob medida, de acordo com cada demanda. De maneira resumida, a empresa explica o funcionamento da sua solução: o núcleo do processo de produção das margarinas é sempre o trocador de calor de superfície raspada de alta pressão, o RONOTHOR – que tem como principal função realizar o arrefecimento da cristalização da emulsão, obtendo a margarina como um produto final. Já a bomba de pistões, que tem alta pressão, impulsa a margarina através do equipamento e, de acordo com a consistência e textura final, é necessário usar uma máquina PIN ou um tubo de repouso.

 

Na moderna fábrica da RONO, em Selmsdorf, na Alemanha, está o departamento de desenvolvimento. Lá se executa todo o trabalho, ou seja, desde o recebimento dos insumos, armazenamento, controle de qualidade, montagem e teste final dos maquinários, que são fabricados individualmente, com rapidez e flexibilidade. Enquanto isso, a área de gestão, a pré venda e o pós, além da coordenação são de responsabilidades da BRACKER Ltda na América do Sul.

“Trabalhamos com máquinas e componentes que possuem o mais alto nível tecnológico, usamos materiais de qualidade e desenvolvemos soluções inovadoras. Estamos em constante processo de inovação e, claro, trocamos muita informação com os nossos clientes sobre as tendências do mercado. Todos esses aspectos são a base para o conhecimento especializado da RONO e BRACKER”, afirma Christian Bracker, proprietário da BRACKER. O executivo lembra, mais uma vez, que todo o processo de desenvolvimento das soluções é adaptado segundo o produto final desejado. Os componentes são flexíveis e neste contexto, o perfil de temperatura, os motores, as velocidades ou as aberturas são variáveis presentes na tecnologia da RONO. “Todas as máquinas são modulares e de acordo com a superfície de intercâmbio de calor ou os tamanhos e volumes dos cilindros alcançam capacidades a partir de 1000 kg/h até 12.000 kg/h.”, exemplifica o executivo, acrescentando: “estamos convencidos de que o mercado atual precisava de um fornecedor com a capacidade e velocidade que hoje só as equipes da RONO e BRACKER podem oferecer. A combinação das duas empresas funciona perfeitamente, por isso, temos grandes expectativas em relação ao trabalho que desenvolvemos na América do Sul, incluindo, evidentemente, o Brasil”, conclui Christian.

PUBLICAÇÃO EXCLUSIVA REVISTA ÓLEOS & GORDURAS – EDIÇÃO JULHO/AGOSTO 2017.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Graxaria
  • Óleos e Gorduras
  • Pet Food
  • Aqua Feed
  • Animal Feed
  • Espuma
Aguarde...

Cadastre-se

Aguarde...

Esqueci minha senha

Aguarde...
Translate »