14 jun, 2019
por Daniel Geraldes
93
511

Goiás Rendering S/A – Por um mundo em equilíbrio

Tendo um importante papel de responsabilidade ambiental, a especialista na reciclagem de resíduos de abatedouros e açougues, em apenas três anos, tornou-se a maior graxaria da região Centro-Oeste.

No ano de 2013, as empresas Coming (fundada na década de 80 com atuação no setor coureiro), Ampla (empresa de reciclagem animal) e a Vereda (abatedouro de bovinos e suínos e reciclagem animal) decidiram unir-se para investir na indústria de reciclagem animal (bovina). Mas, não se tratava de apenas mais uma empresa do setor graxeiro, a ideia era que fosse totalmente inovadora em relação à tecnologia, automação e sustentabilidade. Foi então que nasceu, em 2015, a Goiás Rendering S/A. “Inovamos na região central do Brasil ao investirmos em equipamentos de última geração, constituindo uma unidade de negócio com produção contínua, de forma a gerar menor impacto ambiental e maior produtividade, com menor custo”, declara Emilio Carlos Bittar, Presidente do Conselho Administrativo da Goiás Rendering S/A.

Atualmente, a empresa localizada na cidade de Trindade, em Goiás, ocupa uma área total de 100 mil m², 13.500 m² de área construída, e possui outras duas unidades em funcionamento: a Luziânia Rendering, unidade de negócio destinada ao processamento de aves e penas, localizada  em Luziânia (GO) e a Graxsal, unidade de negócio voltada ao processamento de resíduos bovinos, em Salvador (BA), totalizando uma capacidade de produção de  21 mil toneladas por mês de sebo, farinha de carne e ossos bovinos, além da farinha de sangue. Uma quarta unidade, dedicada ao processamento de resíduos bovinos, teve suas obras iniciadas na cidade de Santo Antônio do Tauá, no estado do Pará, e a previsão para o início das atividades é em abril de 2019. Recentemente a companhia também investiu em uma nova unidade na cidade de Teodoro Sampaio (BA), a Bahia Rendering.

Empregando 120 colaboradores diretos e outros 80 empregos terceirizados, a Goiás Rendering S/A nestes três anos de atividades comemora importantes conquistas como o aumento da capacidade produtiva passando das 6.600 toneladas mensais para 8.100 toneladas mensais, expansão dos negócios para os estados da Bahia e Pará e a conquista de certificações para o mercado internacional, possibilitando realizar negócios no exterior.

O executivo Emilio Carlos Bittar declara que a empresa não só preza pela sustentabilidade – o tratamento de efluentes e o sistema de sucção dos gases da fábrica são exemplos de cuidados com o meio ambiente – como trabalha com a mais alta tecnologia para que os resíduos da produção pecuária tenham novos destinos nas indústrias de ração animal e produtos de higiene e limpeza.

A expansão dos negócios continuam
Hoje, os negócios da empresa provêm 85% do setor bovino e 15% de aves. Os produtos carros-chefe da Goiás Rendering são o sebo bovino e os óleos de vísceras destinados aos mercados de biodiesel, sabões e cosméticos. “A Goiás Rendering S/A pretende expandir seus negócios e trabalhar com outras possibilidades de matérias-primas. Temos como missão desenvolver e ampliar as alianças estratégicas com fornecedores, clientes e a comunidade, transformando uma quantidade cada vez maior de resíduos da cadeia produtiva em soluções sustentáveis”, afirma Emilio.

A empresa está sempre atenta às novas tecnologias e maquinários ofertados ao segmento, com o propósito de estar à frente no que diz respeito à inovação. Desde que iniciou suas atividades, por exemplo, investe em maquinários de última geração e, recentemente adquiriu novos equipamentos para a fábrica de Luziânia (GO) que processa os subprodutos de aves.

Em relação ao futuro do mercado brasileiro de graxarias, Emilio é otimista, embora faça a ressalva de que o setor necessita desburocratizar os processos, melhorar a produtividade, investir em automação e criar produtos mais nobres, importando tecnologia de países com este know-how. “O segmento é forte, promissor e conta com tecnologia de ponta. O país, como um dos mais importantes no mundo do agronegócio, pode caminhar para a verticalização e agregação de valor, criando novos produtos a partir das matérias-primas animais. Nosso propósito é sermos referência nacional e internacional no nosso segmento, promovendo a sustentabilidade ambiental e social”.

ENTREVISTA EXCLUSIVA DA REVISTA GRAXARIA BRASILEIRA – EDIÇÃO NOV/DEZ 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Graxaria
  • Óleos e Gorduras
  • Pet Food
  • Aqua Feed
  • Animal Feed
  • Espuma
Aguarde...

Cadastre-se

Aguarde...

Esqueci minha senha

Aguarde...
Translate »