29 jul, 2020
por Daniel Geraldes
120
1357

MAPA prevê agro mais robusto na próxima década

Segundo o Ministério, o Brasil vai saltar de 250,9 milhões de toneladas em 2019/20 para 318,3 milhões em 2029/30.

Em comemoração aos seus 160 anos, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) divulgou estimativas para os diferentes pilares do agronegócio brasileiro na próxima década. Segundo o levantamento “Projeções do Agronegócio, Brasil 2019/20 a 2029/30”, a produção de grãos deverá crescer 27%, enquanto a de carnes terá uma média de crescimento acima de 16%, no caso da carne bovina e máxima de 28% com a de frango.

Atualizado anualmente com base nas informações que abrangem o período de 1994 até maio deste ano, o estudo é realizado pela Secretaria de Política Agrícola do Ministério, pela Secretaria de Inteligência e Relações Estratégicas da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e pelo Departamento de Estatística da Universidade de Brasília (UnB).

Como aponta o relatório, a agropecuária brasileira terá um cenário promissor para os próximos dez anos, mesmo com a chegada do coronavírus que afetou o setor leiteiro, por exemplo. “Entretanto, [a pandemia] não afetou a safra de grãos e a produção e distribuição de carnes bovina, suína e de aves”, ressaltou o coordenador-geral de Avaliação de Política da Informação do ministério e um dos coordenadores das projeções, José Garcia Gasques.

Nesta recente projeção, o MAPA visualiza que o Brasil vai saltar de 250,9 milhões de toneladas em 2019/20 para 318,3 milhões de toneladas em 2029/30, o que representará um incremento de 27% à produção nacional. Cenário que continuará sendo alavancado pela produção de soja e milho.

Grãos.
Com isso, mudanças ocorrerão no setor, onde a área plantada de grãos deve expandir de 65,5 milhões de hectares para 76,4 milhões em 2029/30, alta de 16,7%. “A área plantada de grãos vai aumentar 16,7% e a produção deve aumentar 27%. Isso significa que o crescimento vai se dar pelos ganhos de produtividade. Mesmo nas áreas de fronteira, a produtividade vai puxar o crescimento, não a área. Mesmo quando usamos um indicador mais completo para a produtividade, a taxa prevista é elevada”, comentou Gasques.

Contudo, o documento pondera que a “expansão da agropecuária exigirá investimentos em infraestrutura, pesquisa e financiamento, assinala o estudo”.

Carnes
No que se refere às proteínas, o levantamento expõe que “a produção brasileira de carnes (bovina, suína e aves), entre 2019/20 e 2029/30, deverá aumentar em 6,7 milhões de toneladas. O volume total das carnes passará dos atuais 28,2 milhões de toneladas para quase 34,9 milhões, o que significa um acréscimo de 23,8% na produção de proteína no Brasil, com destaques para as carnes suína e de frango”.

A pesquisa ainda aponta um salto de 14,1 milhões de toneladas para 18,1 milhões de toneladas de frango (28%+) para a próxima década. A carne suína (+27%), de 4,1 milhões de toneladas para 5,2 milhões de toneladas e a carne bovina (+16%), de 9,8 milhões de toneladas para 11,4 milhões de toneladas.

Fonte: MAPA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Graxaria
  • Óleos e Gorduras
  • Pet Food
  • Aqua Feed
  • Animal Feed
  • Espuma
Aguarde...

Cadastre-se

Aguarde...

Esqueci minha senha

Aguarde...
Translate »