9 dez, 2019
por Daniel Geraldes
106
6818

Mercado brasileiro de alimentos para animais de estimação mostra crescimento

Apesar de uma economia lenta e altos impostos, o mercado de alimentos para animais de estimação no Brasil ainda vem registrando crescimento.

Em meio à prolongada crise econômica iniciada em 2014, o mercado brasileiro de alimentos para animais de estimação tem mostrado sinais de desempenho anticíclico. Como em outros mercados da região estão em situação semelhante, isso sugere que a indústria de alimentos para animais de estimação é imune a contratempos econômicos e à diminuição do consumo.

Por que os alimentos para animais de estimação no Brasil estão prosperando?

É sabido que a população de animais de estimação aumenta com a população humana, no Brasil e em outros lugares. Além disso, o Brasil também se beneficia do aumento na construção de novas casas e arranha-céus nas principais cidades.

As exportações brasileiras de alimentos para animais de estimação contribuíram para um crescimento saudável em 2018, pois as vendas para outros países aumentaram 24% em relação aos níveis de 2017. O país enviou 260,6 mil toneladas de alimentos para animais para outros mercados em 2018, enquanto as importações permaneceram em níveis bastante baixos.

Em outra nota, produtores e consumidores brasileiros de alimentos para animais de estimação enfrentam um regime tributário difícil, já que a carga tributária atinge uma taxa média de 51,2%, segundo a Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação). O maior imposto do regime atual é o chamado ICMS e cobra uma taxa média de 24,74% para transporte, comunicação e outros serviços de compras da indústria local de alimentos para animais de estimação. A tributação geral de alimentos para animais de estimação é regressiva, pois dificulta o consumo de consumidores de baixa renda, disse Abinpet.

Apesar dessa situação, o mercado local de alimentos para animais de estimação registrou um crescimento de volume de 3,25% em 2018, o que significa o segundo ano consecutivo de crescimento positivo e constante. Em termos de valor, o mercado registrou crescimento de 7,8% em 2018.

Mais pets que crianças ajudando o crescimento de alimentos para animais de estimação

Para os brasileiros, os animais fazem parte da família. A Abinpet disse que em 2018 havia 54,2 milhões de cães e 23,9 milhões de gatos no país. Segundo fontes da imprensa, hoje o Brasil tem mais famílias com animais de estimação do que lares com crianças, sugerindo que os animais estão cada vez mais recebendo atenção, cuidado e carinho.

Ainda assim, a taxa de penetração de alimentos para animais domésticos é relativamente baixa em comparação com outros mercados da região. Isso indica que a tributação restritiva provavelmente tem prejudicado o potencial de crescimento. No entanto, estima-se que o mercado continue crescendo em 2019, independentemente de uma economia lenta e altos impostos.

Iván Franco é o fundador da Triplethree International e colaborou em centenas de projetos de pesquisa para diversas indústrias de bens de consumo. Recebeu o prêmio Consultor Global do Ano pela Euromonitor International e foi o autor do livro 17 Estratégias de Mercado para o Crescimento (em espanhol).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Graxaria
  • Óleos e Gorduras
  • Pet Food
  • Aqua Feed
  • Animal Feed
  • Espuma
Aguarde...

Cadastre-se

Aguarde...

Esqueci minha senha

Aguarde...
Translate »