4 out, 2017
por Daniel Geraldes
16
3573

Minas Gerais avança no ranking e ocupa sexta posição na criação de peixes

Atividade cresce 48,4% em 2016 e reposiciona classificação produtiva.

A piscicultura vem se consolidando uma importante atividade econômica na agropecuária de Minas Gerais. A mais recente prova deste crescimento veio na última semana, com a divulgação pelo IBGE de que, em 2016, o Estado passou a ocupar o sexto lugar no ranking nacional dos maiores criadores de peixes do País.  No ano anterior, Minas ocupava o oitavo lugar na lista. Os números fazem parte da Pesquisa Agropecuária Municipal, publicada anualmente pelo instituto.

Em 2016, a produção de peixes em Minas Gerais foi de 32,8 mil toneladas. Um crescimento de 48,4% em relação a 2015, quando o Estado produziu 22,1 mil toneladas.  De acordo com o IBGE, a produção mineira representa 6,5% do total no País e gerou, no ano passado, R$ 211 milhões.

“Este crescimento estadual vem sido verificado já há algum tempo. Acreditamos que, em breve, Minas Gerais irá ocupar o quarto lugar na lista de maiores criadores, com produção superior a 40 mil toneladas de peixe”, comenta a assessora técnica de Pesca e Piscicultura da Emater-MG, Vanessa Gaudereto.

PSICULTURA

Ela explica que o aumento verificado na produção mineira é o resultado da maior integração entre criadores e o poder público, como a Emater-MG e as secretarias de Estado. “A participação dos produtores na tomada de decisões vem crescendo. E o Estado busca adequar a legislação à realidade dos produtores para incentivar as criações, como exemplo temos a consulta pública proposta pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente para alteração da Deliberação Normativa (DN) 74 que deverá trazer grandes avanços na legalização da piscicultura em Minas”, comenta a assessora.

Outro ponto destacado por Vanessa Gaudereto é o aumento do número de eventos técnicos e seminários pelo Estado, com o objetivo de incentivar a criação, tanto em tanque-rede como em tanque escavado, além dos tanques suspensos, em uma parceria com a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig).

Em todo o país, a criação de peixes de água doce movimentou R$ 3,2 bilhões, com 507 mil toneladas. O Estado de Rondônia liderou a produção. A pesquisa do IBGE mostra que a tilápia é o peixe mais criado no Brasil, com 47,1% do total. Em seguida aparece o tambaqui, com 27%.

Em Minas, a tilápia também é a espécie mais cultivada, com 94% do total de peixes produzidos. A Emater-MG estima que existem cerca de 4,6 mil piscicultores no Estado, a maioria formada por agricultores familiares.

Fonte: Emater-MG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Graxaria
  • Óleos e Gorduras
  • Pet Food
  • Aqua Feed
  • Animal Feed
  • Espuma
Aguarde...

Cadastre-se

Aguarde...

Esqueci minha senha

Aguarde...