8 nov, 2018
por Daniel Geraldes
52
962

Panorama Pet Food para América Latina

Como está o setor, regionalmente falando? Quais países apresentam as perspectivas mais atraentes?

Em 2017, mais de 5,9 milhões de toneladas de Pet Food foram consumidas na América Latina.

Brasil e México compartilham a liderança da região. E não me refiro apenas à liderança em vendas, mas também à porcentagem de penetração de alimentos balanceados na nutrição do animal de estimação. A taxa de penetração é semelhante no Brasil e no México, embora ainda seja inferior à dos países europeus e dos Estados Unidos. Ou seja, os dois países ainda têm espaço para crescer.

Brasil e México continuarão a desenvolver seus mercados nos próximos anos, porém a taxas mais moderadas, devido, em grande parte, à maturidade de seus mercados. Em vez de crescimento em quantidade, esses dois países terão crescimento em qualidade e estarão mostrando novas tendências para o restante do continente. Ambos, mas principalmente o Brasil, possuem uma poderosa infraestrutura local para satisfazer seus respectivos mercados.

A Argentina é o terceiro país com o maior consumo no continente. Juntamente com a Colômbia, Chile e Uruguai, a Argentina segue os dois países líderes, com taxas de penetração relativamente altas, mas ainda com boas oportunidades para crescer com alguma velocidade nos próximos anos.

Portanto, a indústria global deve voltar-se para ver o grande potencial da região que tem taxas de penetração mais baixas do que os países europeus, fato que representa uma janela de oportunidade. Temos, por exemplo, os casos da Bolívia e do Peru, que têm baixas taxas de penetração, considerando o potencial dessas economias em termos de renda.

O baixo consumo na Bolívia e no Peru é inconsistente com a população de animais de estimação para cada mil habitantes em ambos países. Em suma, tanto a Bolívia quanto o Peru poderiam expandir seus mercados de alimentos para animais de estimação, na medida em que os proprietários aceitassem os benefícios desses produtos e, ainda mais, sua conveniência.

Por outro lado, tanto os países da América Central como Equador estão em um estágio intermediário de desenvolvimento, onde seus mercados enfrentam alguns desafios, mas também maiores oportunidades de desenvolvimento. O Panamá é a exceção na América Central, pois, embora tenha uma população relativamente baixa de animais de estimação, tem uma taxa de penetração tão alta quanto a da Argentina, para colocá-lo em perspectiva.

Em contraste, a Guatemala ainda tem espaço para aumentar seu consumo por animal de estimação junto com outros países vizinhos. Por outro lado, Equador, Costa Rica, República Dominicana e Haiti são, no meu ponto de vista, os países que têm mais oportunidades de crescer nos próximos anos, com base em suas atuais baixas taxas de penetração.

A infraestrutura é um dos desafios enfrentados pelas indústrias da região. A intensidade de importação de alguns países limita, de alguma forma, o desenvolvimento de suas indústrias locais. Mas é aí que entra o fator competitividade e, portanto, a oportunidade.

Geralmente, em países com indústrias Pet Food, a importação de produtos é uma atividade menor. Por exemplo, o México importa apenas produtos super premium com alto valor agregado que nenhum outro fornecedor local pode facilmente fabricar.

Por outro lado, outros países do continente importam a maior parte de sua oferta, tanto de alimentos econômicos quanto de preço médio, justamente por causa do atraso na infraestrutura existente.

Finalmente, não deixaremos de mencionar os países com os menores mercados do continente: Venezuela e Cuba, cujo baixo consumo se deve mais a fatores de crise estrutural e política do que a outra causa. Do meu ponto de vista, as oportunidades do continente estão abertas graças à taxa de penetração relativamente baixa.

Para fazer com que os animais de estimação consumam alimentos balanceados, é evidente que seus donos devem ser convencidos a comprá-los. E para isso, precisam conhecer e confiar. Nesse sentido, os 3 b’s do marketin: bom, bonito e barato, que serão parte fundamental da estratégia de penetração nos próximos anos, também intervêm aqui.

Autor: Ivàn Franco

Fonte: All Extruded

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Graxaria
  • Óleos e Gorduras
  • Pet Food
  • Aqua Feed
  • Animal Feed
  • Espuma
Aguarde...

Cadastre-se

Aguarde...

Esqueci minha senha

Aguarde...
Translate »