2 jul, 2020
por Daniel Geraldes
120
725

Próxima década marcará o agro nacional

Segundo projeções da Fiesp, é esperado avanços anuais de produção e exportação.

O cenário para o agronegócio brasileiro parece cada vez mais positivo, mesmo em meio a uma pandemia. Segundo o novo “Outlook Fiesp – Projeções para o Agronegócio Brasileiro 2029”, é esperado avanços anuais de produção e exportações de algumas das principais cadeias do agronegócio do País na próxima década.

De acordo com a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, como exemplo das estimativas, as exportações mundiais de soja poderão ser elevadas de 47%, neste ano, para 53% em 2029, assim como no caso do milho, de 23% para 27%. Já na área de proteínas animais, o “market share” da carne bovina deverá no mínimo ser mantido em 18%, enquanto na carne de frango tende a subir de 36% para 44% e, na carne suína, poderá chegar a 10%.

“Ninguém poderia imaginar que em 2020 o mundo teria que conviver com os efeitos devastadores, para a saúde e para a economia, de uma pandemia global. A covid-19 estava fora do radar e o agronegócio também sente os seus impactos, já que não está isolado da economia. O momento é desafiador e a situação gera dúvidas e ansiedades. Entretanto, o Brasil demonstrou sua capacidade de manter o abastecimento interno e cumprir os contratos de exportação”, afirma presidente da Fiesp, Paulo Skaf.

Brasil e China. O levantamento também reafirma que a China continuará a ser o vetor de expansão das exportações do setor, principalmente no que se refere aos mercados de soja e carnes. De acordo com o Outlook da Fiesp, o aumento da demanda chinesa por soja, usada sobretudo na fabricação de rações animais, será o principal motor para um crescimento de mais de 40% da produção brasileira na próxima década, que poderá se aproximar de 170 milhões de tonelada por safra.

Mercado interno. Sobretudo, o estudo, como outros publicados nos últimos anos, confirma que o cenário também é positivo para o consumo de alimentos no próprio Brasil, onde é vendida a maior parte da produção de quase todas as cadeias.

Para soja, milho, e carnes, entre muitos outros produtos agropecuários, as perspectivas do Outlook são de crescimento. Os destaques são os avanços previstos para soja e milho até 2029 (36% e 38%, respectivamente), necessários para sustentar a expansão da oferta de carnes.

Acesse o estudo completo clicando aqui.

Fonte: Valor Econômico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Graxaria
  • Óleos e Gorduras
  • Pet Food
  • Aqua Feed
  • Animal Feed
  • Espuma
Aguarde...

Cadastre-se

Aguarde...

Esqueci minha senha

Aguarde...
Translate »