29 mar, 2018
por Daniel Geraldes
54
13117

Piscicultura cresce no Brasil e vira importante geradora de empregos em MG

Potencial da região mineira provém da localidade beneficiada pelos reservatórios.

A piscicultura nacional vem crescendo exponencialmente. Dados da Pesquisa Pecuária Municipal (PPM), realizada em 2016, apontam um aumento de 4,4% em relação ao ano anterior. A tilápia e o tambaqui caíram no gosto popular e lideram a produção no Brasil.

A ausência de litoral em nove Estados no País não impediu o avanço da produção, que segue em expansão na água doce. A produção total do setor em 2016 foi de 507,12 mil. Rondônia manteve a primeira colocação, com 90,64 mil toneladas, seguido por Paraná com 76,06 mil e São Paulo com 48,35 mil.

Em terceiro lugar no ranking estadual vem Minas Gerais. O potencial da região mineira provém do lago formado pelo reservatório de Três Marias, que proporcionou a possibilidade de criação dos peixes em tanques-rede.

Uma parceria entre a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf, Brasília/DF) e o Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA, Brasília/DF) promoveu, em 2011, a implantação, no município de Morada Nova de Minas (MG), da primeira unidade demonstrativa de produção de tilápia. No ano de 2008, a entidade cedeu ao município uma unidade de beneficiamento de pescado.

Acompanhando esse processo, cresce também a demanda pelo produto no mercado, conhecido por ser uma carne de sabor suave e sem espinhas. Com isso, surgem novos negócios envolvendo a cadeia produtiva da tilápia, como a criação de alevinos, fornecidos aos piscicultores, que fazem a engorda e posterior venda ou abate.

Gerando empregos
O presidente da Cooperativa dos Piscicultores do Alto e Médio São Francisco (Coopeixe, Morada Nova de Minas/MG), Edmilson Ferreira, estima que a psicicultura gere 1.500 empregos diretos e indiretos. “O setor agora é forte no município, antes era a agropecuária”, ressalta. Na cidade, a Codevasf calcula que existiam, em 2016, 32 piscicultores; número que cresce para 71 considerando as outras cidades da região, a maioria formada por pequenos e médios empreendedores.

Outras espécies
A criação de trutas acontece apenas nas regiões sul e sudeste, ao contrário das de tilápia. O Estado mineiro é o maior produtor nacional, com uma produção que cresceu 76,5% entre 2013 e 2016, alcançando 888 toneladas.

A assessora técnica de Pesca, Piscicultura e Meio Ambiente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater, Belo Horizonte/MG), Vanessa Gaudereto, afirma que essa espécie foi introduzida no País na década de 50, como alternativa no setor.

Atualmente, a estimativa é de que existam mais de 120 truticultores. “A truta é um peixe de alto valor nutritivo e de grande importância gastronômica, com alto potencial de mercado e valorização”, afirma a assessora.

A localização também beneficia a produção mineira, a Serra da Mantiqueira fornece o ambiente ideal para este setor, com águas frias, cristalinas e de boa qualidade. “O relevo da serra, com muitas rochas e corredeiras, garante a oxigenação necessária. Outra característica é que as criações ocupam pequenos espaços na propriedade”, ressalta Gaudereto.

As carpas também são outra criação importante para a piscicultura nacional. De acordo com a PPM, o Rio Grande do Sul foi o maior produtor da espécie em 2016, seguido por Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Minas Gerais. Nesse mesmo ano, ele foi o sexto peixe mais produzido no Brasil.

Fonte: IBGE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Graxaria
  • Óleos e Gorduras
  • Pet Food
  • Aqua Feed
  • Animal Feed
  • Espuma
Aguarde...

Cadastre-se

Aguarde...

Esqueci minha senha

Aguarde...
Translate »