2 fev, 2021
por Daniel Geraldes
130
313

Tratamento de Efluentes – Graxaria

Tratamento de efluentes – Tecnologias e soluções em constante evolução

Uma série de estratégias, práticas e condutas econômicas, ambientais e técnicas são adotadas pelas graxarias, visando evitar ou reduzir a emissão de poluentes no meio ambiente e neste sentido o segmento conta com vários parceiros para fornecer tecnologias e soluções no tratamento de efluentes que apresentamos aqui

A empresa Fast conta com a expertise da companhia uruguaia Seinco para projetos de tratamento de efluentes (ETA – Estação de Tratamento de Água e ETE – Estação de Tratamento de Esgoto). Nesta área, projeta, fabrica e acompanha a obra e os desdobramentos ambientais da planta para o tratamento de efluentes dentro dos padrões de descarte (Conama) até água de reuso, graças aos constantes investimentos que realiza em estudos, equipamentos modernos e profissionais de áreas multidisciplinares que formam a parceria com a Seinco. “Investimos em pesquisas, em novos projetos e equipamentos mais eficientes e com o melhor custo-benefício. Retrato disto são as modernas ETA’s/ETE’s de saneamento que montamos em várias cidades nas principais companhias do país”, afirma Iram Tozatti, vendedor técnico da Fast, acrescentando que a empresa oferece um pós-venda diferenciado, mantendo constante contato com os clientes, antecipando sempre as suas necessidades. “Fornecemos serviços de qualidade com equipamentos de ponta, equipe de assistência técnica altamente treinada, com locação de equipamentos e contratos de manutenções preditivas, preventivas e corretivas de nossa linha ou demais fabricantes.

Para a Fast, é primordial atender os clientes com excelência, sem distinção, independentemente do segmento e porte, com ética e muita dedicação. Nosso objetivo é entregar o melhor para o nosso cliente, através da investimentos, valorização do capital humano e otimização de processos. Seja com novas plantas tecnológicas, projetos e estudos que acompanham as tendências do mercado.”

Sistema Gas Energy Mixing (GEM)
O sistema GEM – Gas Energy Mixing – para flotação é oferecido pela empresa CWT Brasil as graxarias. Ele ocorre dentro de 6 cabeçais e permite que 100% dos efluentes sejam expostos ao ar saturado e aos produtos químicos, sem necessidade de recirculação. De acordo com a Gerente da CWT Brasil, Maristela Siviero, o sistema também garante maior percentual de remoção de cargas, chegando a 99% de remoção de SST e O&G, e 50% a 75% de DQO; tem menor consumo de produtos químicos e energia elétrica; gera um lodo muito mais seco em comparação com outras tecnologias; é um sistema totalmente automático que permite o controle de pressão do ar comprimido e consumo de químicos por m3 de efluente tratado, além de ser bem mais compacto que a tecnologia DAF. “Temos observado que as graxarias estão cada vez mais procurando se adequar à legislação vigente e buscam equipamentos eficientes para tratar seus efluentes, com custos baixos de operação e de manutenção.

Nossa empresa chegou há pouco tempo no Brasil trazendo este moderno sistema de flotação que oferece muitos benefícios ao cliente. Este é o nosso propósito: disponibilizar um equipamento compacto, altamente eficiente com baixo custo de operação e manutenção. Em alguns casos, ainda há a possibilidade de ampliação de vazão sem nenhum investimento adicional. O Sistema GEM vem completo, todo compactado no skid pronto para uma instalação rápida e entrada em operação, de fácil movimentação e realocação em caso de mudança de local”, esclarece Maristela.

A CWT também disponibiliza tratamento primário, secundário anaeróbio com EGSB e UASB; aeróbio com lodos ativados e suas variantes ou MBR, além de equipamentos para desaguamento de lodo do tipo filtro a disco, o Swingmill. Há ainda a possibilidade de retrofit para as indústrias que desejam ter um sistema mais eficiente e moderno, aproveitando os tanques dos flotadores existentes com tecnologia DAF e transformando o antigo flotador, em um Sistema GEM.
No suporte de pós-venda, os técnicos da CWT fazem a interconexão e o start up do flotador em um período de aproximadamente 10 dias, conforme o modelo do GEM. “Após a entrega do equipamento, também oferecemos assistência técnica on-line e presencial, a qualquer momento. Dessa maneira nossos técnicos estabelecem uma relação de confiança com o cliente”, afirma a Gerente da CWT Brasil

Retrofitting
Considerando a crise da água e o incentivo pela utilização da água de reuso, a busca de soluções para as novas demandas e a inserção de modernas tecnologias como o retrofitting ganham relevância. Os principais motivos para fazer retroffiting dos sistemas são: aumento da vazão, mudança nas características da água ou do efluente, necessidade de redução de custos operacionais, novas exigências legais ou intenção de reuso e fim da vida útil de equipamentos e materiais.

O engenheiro Rafael Di Serio e Coordenador Técnico da área de Tratamento de Água e Efluentes da Celta Brasil explica que o retrofittting é uma renovação e adequação do sistema, ou seja, uma espécie de upgrade e depende da qualidade que o cliente necessita para água, efluente ou água de reuso. “Esta manobra consiste basicamente em atualização de tecnologia, ou seja, aumento de desempenho. O processo de retrofitting depende fundamentalmente da condição da ETA ou ETE, desse modo é preciso avaliar cada caso para saber o que é de fato necessário. Podemos citar como exemplo a substituição de carga filtrante de areia por zeólita. Com isso é possível manter o mesmo filtro (vaso de pressão), porém há aumento de produção de água e/ou ajuste da qualidade da água tratada.”

O Analista Técnico Comercial da Celta Brasil, engenheiro Luciano Ferreira complementa que a principal vantagem do retrofittting é conseguir tratar um maior volume de água ou efluente com a mesma planta, sem grandes interferências construtivas, visando a manutenção ou aumento da qualidade do tratamento. Por outro lado, em alguns casos o investimento inicial pode ser alto, inviabilizando a sua implantação a curto prazo. “As indústrias devem verificar as condições e custos, sendo a decisão muito particular e específica.”

Neutralizador dos odores
A Vivência Tecnologias Ambientais atua no segmento de graxarias, combatendo os odores atmosféricos emanados no processo de fábrica e no tratamento de efluentes. Seus produtos têm como propósito não mascarar os cheiros e sim atuar no encapsulamento molecular do mau odor.
São dois produtos e duas tecnologias (R&P 10 ou R&P 5) pulverizados sobre a fonte geradora de odor e, também, inseridos diretamente no efluente. “Assim conseguimos neutralizar os odores gerados tanto no processo de fabricação quanto nos efluentes e resíduos.

Nossos equipamentos de nebulização são operados em altíssima pressão, os bicos de nebulização são desenvolvidos e fabricados especificamente para esta finalidade (neutralização de odor), o nosso sistema de aspersão utiliza tubulação em nylon ou em inox, tudo isso para garantir uma maior eficiência da nossa tecnologia”, destaca o proprietário da Vivência Tecnologias Ambientais, Rodrigo Maritan, que tem mais de 20 anos de experiência no segmento de neutralização de odor industrial e faz questão dele próprio realizar o atendimento do pós-venda. “Acho fundamental ter este contato direto com os clientes. Desta maneira eu asseguro que os clientes terão suas demandas resolvidas de imediato. Seguimos trabalhando para sermos referência em solução para a neutralização de odores industriais”, declara Rodrigo.

Por Lia Freire
PUBLICAÇÃO EXCLUSIVA DA EDITORA STILO. REVISTA GRAXARIA BRASILEIRA – RECICLAGEM ANIMAL
PROIBIDO REPRODUÇÃO PARCIAL OU TOTAL SEM AUTORIZAÇÃO DA EDITORA STILO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Graxaria
  • Óleos e Gorduras
  • Pet Food
  • Aqua Feed
  • Animal Feed
  • Espuma
Aguarde...

Cadastre-se

Aguarde...

Esqueci minha senha

Aguarde...
Translate »